Menu

11 unidades móveis do SENAI ofertam cursos técnicos e ampliam acesso ao mercado de trabalho no Mato Grosso

Instituição no estado possui ainda 13 unidades fixas em 10 municípios, quatro delas em Cuiabá; cursos vão desde alimentação até automação e mecânica

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Athos Brasil / Divulgação

Estratégias de atendimentos flexíveis têm levado a educação profissional a todos os cantos do país. No Mato Grosso, por exemplo, com as unidades móveis do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), é possível formar mais de três mil alunos em cursos de até três meses de duração, dependendo da carga horária das aulas. As carretas, como são chamadas, atendem demandas do estado, das prefeituras e da indústria, com oferta de cursos que vão desde o segmento de alimentação até automação e mecânica. 

Segundo o gerente de educação do SESI/SENAI do Mato Grosso, Carlos Eduardo Braguini, os atendimentos mais comuns são os de cursos de até três meses de duração. Ele lembra, no entanto, que há também demanda por curso técnico com carga horária maior, de até 1.400 horas/aula. “O nosso objetivo é ampliar o acesso das pessoas ao emprego. O uso das unidades móveis é precedido de uma análise junto aos parceiros, que permitem que as unidade móveis sejam divulgadas, ampliando o uso e o benefício, de fato, formando pessoas para o mercado de trabalho”, esclarece.

Ao todo, Mato Grosso conta com 11 dessas estruturas itinerantes, equipadas com materiais de ponta e supervisionadas por professores qualificados e que levam educação profissional a municípios que não têm unidades fixas ou que estão afastados dos grandes centros. As unidades medem cerca de 34 m², têm sala de aula com ar-condicionado, laboratório e equipamentos tecnológicos.

Para Braguini, ter esse tipo de estratégia faz com que mais pessoas sejam formadas e o mercado de trabalho, convencional ou dentro do setor da indústria, tenha mais mão de obra qualificada. “A gente acredita e trabalha para que essas unidades estejam sempre em nível de excelência, com suas tecnologias de ponta, com professores qualificados, para que essas pessoas sejam formadas e aumentem as suas chances de acesso ao emprego no mercado de trabalho”, ressalta.

Foi atrás de novas oportunidades que Renato José de Santana começou a se especializar em Eletrotécnica no SENAI de Várzea Grande – o curso técnico é mais procurado nas unidades da instituição em todo o Brasil, segundo levantamento de 2018 da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Ele aproveitou o tempo afastado do trabalho em licença para reabilitação para aprimorar os conhecimentos e abrir novas portas.  O que seria um momento desmotivador virou uma oportunidade de se requalificar e abrir novas portas. “Estou muito feliz com o curso, cada vez mais aprendendo com os professores, graças a Deus são professores muito bons, não tenho o que reclamar. A grade curricular é muito boa, está bem atualizada. Só tem a agregar essa carreta móvel”, elogia.

Além das unidades móveis, o SENAI do Mato Grosso possui ainda 13 unidades fixas em 10 municípios, entre eles Barra do Bugres, Barra do Garças, Cáceres, Juína, Nova Mutum, Rondonópolis, Sinop, Sorriso e Várzea Grande. Sediados em Cuiabá, estão incluídos nessa lista o Instituto SENAI de Tecnologia e a Faculdade de Tecnologia SENAI, que oferece desde graduação em Agrocomputação até pós-graduação em Big Data, área em expansão após a chegada da Indústria 4.0. 

Se o seu foco de atuação é a construção civil, o mais indicado é procurar o SENAI Distrito Industrial, também na capital. Ficou interessado em algum curso ou quer saber mais informações sobre uma unidade específica? Ligue para 0800 777 9737 ou mande um WhatsApp para (65) 99806-3806. O site é o senaimt.com.br.
 

Camila Costa

Jornalista formada há 10 anos, foi repórter de política no Jornal Tribuna do Brasil, do Jornal Alô Brasília e do Jornal de Brasília. Por cinco anos esteve no Correio Braziliense, como repórter da editoria de Cidades. Foi repórter e coordenadora de redação na Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), vinculada à Presidência da República. Recebeu, por duas vezes, o Prêmio PaulOOctavio de Jornalismo e, em 2014, o Prêmio Imprensa Embratel/Claro 15° Edição. Hoje, Camila é repórter da redação da Agência do Rádio.


Cadastre-se

LOC.: Com capacidade para formar mais de três mil alunos em cursos técnicos de até três meses de duração, as unidades móveis do SENAI têm levado qualificação e oportunidades aos mato-grossenses. A instituição possui 11 estruturas itinerantes no estado, todas equipadas com salas de aula, laboratórios e tecnologia de ponta para formar alunos em diversos cursos, que vão desde o segmento de alimentação até automação e mecânica.

Foi atrás de uma nova chance no mercado de trabalho que Renato José de Santana começou a se especializar em Eletrotécnica no SENAI de Várzea Grande – o curso técnico é mais procurado nas unidades da instituição em todo o Brasil, segundo levantamento de 2018 da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Ele sofreu um acidente, rompeu os ligamentos da perna e precisou passar por uma reabilitação. Por meio da escola móvel que está em sua cidade, o que seria um momento desmotivador virou uma oportunidade de se requalificar.
 

TEC./SONORA: aluno do SENAI Renato José de Santana

“Estou muito feliz com o curso, cada vez mais aprendendo com os professores, graças a Deus são professores muito bons, não tenho do que reclamar. A grade curricular é muito boa, está bem atualizada. Só tem a agregar essa carreta móvel, essa escola móvel que o SENAI ofereceu para nós e para quem quer se qualificar para um futuro melhor.”
 

LOC.: O gerente de educação do SESI/SENAI do Mato Grosso, Carlos Eduardo Braguini, explica que vários estudos são realizados antes da montagem de uma unidade móvel. O gestor afirma que esse tipo de estratégia faz com que mais pessoas sejam formadas, além de oferecer mão de obra qualificada para diferentes setores da indústria local.

TEC./SONORA: gerente de educação do SESI/SENAI do Mato Grosso, Carlos Eduardo de Medeiros Braguini

“A gente acredita e trabalha para que essas unidades estejam sempre em nível de excelência, com suas tecnologias de ponta, com professores qualificados, para que essas pessoas sejam formadas e aumentem as suas chances de acesso ao emprego no mercado de trabalho.”
 


LOC Além das unidades móveis, o SENAI do Mato Grosso possui ainda 13 unidades fixas em 10 municípios, quatro delas em Cuiabá. Ficou interessado em algum curso ou quer saber se alguma unidade móvel vai passar pela sua cidade? Ligue para 0800 777 9737 ou mande um WhatsApp para (65) 99806-3806. O site é o senaimt.com.br.


Reportagem, Camila Costa