Menu

Acusado de abuso sexual, técnico Fernando Lopes é banido da ginástica

Em 2016, um menor de 12 anos registrou uma denúncia-crime contra Lopes por abuso sexual; dois anos depois, mais 40 vítimas também o acusaram pelo mesmo crime

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Confederação Brasileira de Ginástica

O ex-treinador da seleção brasileira masculina de ginástica artística Fernando de Carvalho Lopes foi banido do esporte. A decisão foi tomada em julgamento realizado pelo Superior Tribunal da Justiça Desportiva da ginástica, realizado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil, em Aracaju.

Fernando Lopes foi considerado culpado por “constranger alguém, mediante violência, grave ameaça ou por qualquer outro meio” e por “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada” pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Além de ser banido do esporte, o ex-técnico terá que pagar uma multa de R$ 1 milhão e 600 mil.

Em 2016, um menor de 12 anos, que era treinado por Fernando Lopes, registrou uma denúncia-crime contra o seu técnico na época, o acusando de abuso sexual. Em abril de 2018, foi exibida uma reportagem com 40 vítimas que denunciavam a mesma conduta do ex-técnico.

Fernando Lopes era técnico da seleção brasileira de ginástica artística e foi afastado às vésperas da Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, pela Confederação Brasileira de Ginástica por causa da denúncia.

Paulo Henrique

Formado em Jornalismo e com Pós-Graduação em Gestão da Comunicação nas Organizações, possui experiência em redações e assessorias, atuou como estagiário na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Portal R7 e na ASCOM da Câmara dos Deputados. Depois de formado, foi Assessor de Comunicação do Instituto de Migrações e Direitos Humanos e atualmente é repórter na Agência do Rádio.


Cadastre-se

O ex-treinador da seleção brasileira masculina de ginástica artística Fernando de Carvalho Lopes foi banido do esporte. A decisão foi tomada em julgamento realizado pelo Superior Tribunal da Justiça Desportiva da ginástica, realizado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil, em Aracaju.

Fernando Lopes foi considerado culpado por “constranger alguém, mediante violência, grave ameaça ou por qualquer outro meio” e por “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada” pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Além de ser banido do esporte, o ex-técnico terá que pagar uma multa de R$ 1 milhão e 600 mil.

Em 2016, um menor de 12 anos, que era treinado por Fernando Lopes, registrou uma denúncia-crime contra o seu técnico na época, o acusando de abuso sexual. Em abril de 2018, foi exibida uma reportagem com 40 vítimas que denunciavam a mesma conduta do ex-técnico.

Fernando Lopes era técnico da seleção brasileira de ginástica artística e foi afastado às vésperas da Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, pela Confederação Brasileira de Ginástica por causa da denúncia.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes