Menu

Amazonas é o estado do Norte com mais postos de coleta e bancos de leite humano

Mesmo com toda ajuda, o número de doações de leite materno ainda é considerado baixo em relação à demanda, segundo o Ministério da Saúde

Banners
Arte/ARB Mais

Com 26 bancos de leite humano e postos de coleta à disposição da população, o Amazonas é o estado da região Norte com mais unidades do tipo. E toda essa estrutura recebeu, de janeiro a abril deste ano, quase 800 litros de leite materno ofertados por 491 mães que amamentam. O resultado? A melhora na saúde de 1.700 recém-nascidos prematuros ou de baixo peso internados em UTIs neonatais. 

Amazonas possui 26 pontos de coleta de leite materno

Mesmo com toda ajuda, o número de doações de leite materno ainda é considerado baixo em relação à demanda. Segundo o Ministério da Saúde, em 2018, o volume coletado em todo o Brasil foi de 186 mil litros. Desses, foram distribuídos 141 mil litros, beneficiando 160 mil recém-nascidos.Tal quantidade representa 55% da real demanda por leite humano no país.

O Amazonas segue a tendência nacional, segundo a coordenadora do Banco de Leite Humano da Galileia, de Manaus, Ana Hilda Menezes de Brito, “Infelizmente, a procura em ser doadora é pouca. A gente precisa estar sempre em busca de novas mulheres que possam ser possíveis doadoras. Então, fazemos a sensibilização nas unidades de saúde, durante o pré-natal, e aqui na maternidade, onde palestramos para essas mulheres que tiveram bebê, possíveis doadoras de leite materno. A importância da doação é que essas mulheres, quando doam, estão ajudando na recuperação de bebês internados na UTI”, revela. 

Por sinal, uma das palestras feitas pela coordenadora Ana para conscientizar as mães fez efeito com Samara de Oliveira Lima, de 36 anos. Mãe do pequeno Rossivaldo, de dois meses, a psicopedagoga começou a doar. “Que as mães possam entender que, ao doar, não vai faltar leite. A doação do leite materno é uma semente plantada em solo fértil. Quanto mais eu planto, mais eu vou ter retorno de grandes frutos. E esses frutos serão bebês bem alimentados, saudáveis, se desenvolvendo”, disse. 

Viu como a sua doação é importante, mãe? Apenas um pote do seu leite pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Então, busque informação em um dos 21 bancos ou postos de coleta de leite humano do Amazonas.

O Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (RBLH), lançou a Campanha Nacional de Doação de Leite Materno. Com o slogan “Doe Leite Materno, alimente a vida”, a campanha de doação visa sensibilizar as gestantes e as mulheres que amamentam a fazerem doações durante todo o ano. A meta do governo é aumentar em 15% o volume de leite materno coletado em todo o país.

Para doar, entre em contato com o Banco de Leite Humano da Galileia, em Manaus, basta ligar para o número (92) 3643-5523. A unidade fica na Avenida Samaúma e faz coleta domiciliar.

Outro banco de leite humano no estado é o Maria Izabel Pessoa Figueiredo, do Hospital Padre Colombo, em Parintins. Para entrar em contato, basta ligar no número (92) 9 9125-4239, ou ir até à unidade, na Rua Oneldes Martins.

Em Itacoatiara, também temos uma unidade. É o Posto de Coleta de Leite Humano de Itacoatiara, que fica na Rua Acácio Leite. O telefone de contato é o (92) 9 9399-4343. Repetindo: (92) 9 9399-4343.

Doe leite materno, alimente a vida. Para mais informações, acesse: www.saude.gov.br/doacaodeleite. 

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: Com 26 bancos de leite humano e postos de coleta à disposição da população, o Amazonas é o estado da região Norte com mais unidades do tipo. E toda essa estrutura recebeu, de janeiro a abril deste ano, quase 800 litros de leite materno ofertados por 491 mães que amamentam. O resultado? A melhora na saúde de 1.700 recém-nascidos prematuros ou de baixo peso internados em UTIs neonatais. 

Mesmo com toda ajuda, o número de doações de leite materno ainda é considerado baixo em relação à demanda. Segundo o Ministério da Saúde, em 2018, o volume coletado em todo o Brasil foi de 186 mil litros. Desses, foram distribuídos 141 mil litros, beneficiando 160 mil recém-nascidos.Tal quantidade representa 55% da real demanda por leite humano no país.

O Amazonas segue a tendência nacional, segundo a coordenadora do Banco de Leite Humano da Galileia, de Manaus, Ana Hilda Menezes de Brito:

TEC./SONORA: Ana Hilda Menezes de Brito, coordenadora do Banco de Leite Humano da Galileia, de Manaus

“Infelizmente, a procura em ser doadora é pouca. A gente precisa estar sempre em busca de novas mulheres que possam ser possíveis doadoras. Então, fazemos a sensibilização nas unidades de saúde, durante o pré-natal, e aqui na maternidade, onde palestramos para essas mulheres que tiveram bebê, possíveis doadoras de leite materno. A importância da doação é que essas mulheres, quando doam, estão ajudando na recuperação de bebês internados na UTI.”

LOC.: Por sinal, uma das palestras feitas pela coordenadora Ana para conscientizar as mães fez efeito com Samara de Oliveira Lima, de 36 anos. Mãe do pequeno Rossivaldo, de dois meses, a psicopedagoga começou a doar.

TEC./SONORA: Samara de Oliveira Lima, psicopedagoga e doadora de leite
 

“Que as mães possam entender que, ao doar, não vai faltar leite. A doação do leite materno é uma semente plantada em solo fértil. Quanto mais eu planto, mais eu vou ter retorno de grandes frutos. E esses frutos serão bebês bem alimentados, saudáveis, se desenvolvendo.”

LOC.: Viu como a sua doação é importante, mãe? Apenas um pote do seu leite pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Então, busque informação em um dos 21 bancos ou postos de coleta de leite humano do Amazonas.

O Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (RBLH), lançou a Campanha Nacional de Doação de Leite Materno. Com o slogan “Doe Leite Materno, alimente a vida”, a campanha de doação visa sensibilizar as gestantes e as mulheres que amamentam a fazerem doações durante todo o ano. A meta do governo é aumentar em 15% o volume de leite materno coletado em todo o país.

Para doar, entre em contato com o Banco de Leite Humano da Galileia, em Manaus, basta ligar para o número (92) 3643-5523. A unidade fica na Avenida Samaúma e faz coleta domiciliar.

Outro banco de leite humano no estado é o Maria Izabel Pessoa Figueiredo, do Hospital Padre Colombo, em Parintins. Para entrar em contato, basta ligar no número (92) 9 9125-4239, ou ir até à unidade, na Rua Oneldes Martins.

Em Itacoatiara, também temos uma unidade. É o Posto de Coleta de Leite Humano de Itacoatiara, que fica na Rua Acácio Leite. O telefone de contato é o (92) 9 9399-4343. Repetindo: (92) 9 9399-4343.

Doe leite materno, alimente a vida. Para mais informações, acesse: www.saude.gov.br/doacaodeleite.