Menu

ATENÇÃO PRIMÁRIA: 139 municípios ganham reforço de equipes de saúde

Ministério da Saúde disponibilizou mais de mil equipes para ampliar acesso aos cuidados preventivos, como consultas, exames e vacinação

Banners

O Ministério da Saúde disponibilizou mais de mil equipes de saúde para 139 municípios brasileiros. Essas equipes são formadas por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde, além de profissionais de saúde bucal, como cirurgiões dentistas e técnicos de odontologia. Com essas equipes é possível resolver cerca de 80% dos problemas de saúde, sem a necessidade de encaminhamento aos serviços de emergência, como hospitais. Os profissionais atuam próximos à residência do cidadão e permite acesso e cuidados preventivos, com consultas regulares, exames diagnósticos, administração de vacinas entre outros cuidados.  Para contratação desses profissionais, a pasta irá repassar as secretárias municipais de saúde cerca de R$ 15 milhões ainda este ano. O secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Erno  Harzheim, explica como a população vai ser beneficiada. 

''A gente vai oferecer mais equipes mais atendimentos mais atividades de prevenção e promoção de saúde e isso vai começar ter seu Impacto ao longo de 2020 melhorando as taxas de cobertura vacinal reduzindo os sífilis em gestantes, controlando a melhor as doenças crônicas e fazendo mais atividades ligadas a prevenção de doenças e promoção de saúde''.


A meta é alcançar 50 mil equipes de Saúde da Família na Atenção Primária, cobrindo 70% da população até 2020. 

Agência do Rádio



Cadastre-se

O Ministério da Saúde disponibilizou mais de mil equipes de saúde para 139 municípios brasileiros. Essas equipes são formadas por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde, além de profissionais de saúde bucal, como cirurgiões dentistas e técnicos de odontologia. Com essas equipes é possível resolver cerca de 80% dos problemas de saúde, sem a necessidade de encaminhamento aos serviços de emergência, como hospitais. Os profissionais atuam próximos à residência do cidadão e permite acesso e cuidados preventivos, com consultas regulares, exames diagnósticos, administração de vacinas entre outros cuidados.  Para contratação desses profissionais, a pasta irá repassar as secretárias municipais de saúde cerca de R$ 15 milhões ainda este ano. O secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Erno  Harzheim, explica como a população vai ser beneficiada. 

''A gente vai oferecer mais equipes mais atendimentos mais atividades de prevenção e promoção de saúde e isso vai começar ter seu Impacto ao longo de 2020 melhorando as taxas de cobertura vacinal reduzindo os sífilis em gestantes, controlando a melhor as doenças crônicas e fazendo mais atividades ligadas a prevenção de doenças e promoção de saúde''

A meta é alcançar 50 mil equipes de Saúde da Família na Atenção Primária, cobrindo 70% da população até 2020.