Menu

BOLETIM AGRO: Agricultores de RR ficam preocupados com conflitos na fronteira com Venezuela

Mesmo com preços baixos, produtores de café investem em maquinário para próximas safras

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Olá, meu nome é Raphael Costa e este é mais Boletim Agro, um resumo das principais notícias do agronegócio

A situação na fronteira do Brasil com a Venezuela já preocupa os agricultores da região. Cortes de energia, como ocorreu no estado, além de possíveis consequências na economia estão chamando a atenção dos produtores, que estão com suas safras em andamento. Quem vai nos dar mais detalhes sobre o assunto, além de comentar outros assuntos, é a jornalista Carla Mendes, do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.

“Muito obrigada, Raphael. Realmente, essa situação se agravou nos últimos dias na fronteira entre o Brasil e a Venezuela e é claro que está deixando os produtores do estado de Roraima apreensivos, porque há dificuldade no recebimento de energia, dificuldade na compra de alguns insumos. Não que aquela região agrícola seja totalmente dependente de insumos, mas também recebe de alguns locais da Venezuela, e por tudo isso, há essa questão de desencontro . Além disso, a área de conflito iminente à todo momento. Com esse conflito se agravando, claro que preocupa e prejudica muito os produtores. No entanto, os agricultores acreditam que com a resolução desse conflito, novos campos de negociação para a produção que vem do estado de Roraima podem ser abertos e novas oportunidades de negócios podem ser efetivadas.”

Apesar dos baixos preços do café atualmente, os produtores seguem investindo na produção da cultura. A Femagri deste ano estava cheia e os produtores mostraram otimismo para as próximas temporadas. É isso mesmo, Carla?

“Apesar dos preços do café estarem passando por um momento delicado, com patamares abaixo dos R$ 400 a saca de 60 quilos, os produtores estão buscando investir naquilo que irá abaixar os custos, ou seja, os cafeicultores tem buscado investir nas propriedades e também em equipamentos que possam reduzir os custos. Eles foram buscar a Femagri porque as condições oferecidas pela Cooxupé, que é a realizadora do evento, acabam sendo interessantes para os cafeicultores para que eles possam fazer esses investimentos. ”

Perfeito, Carla. Obrigado pelas informações, até a próxima.

“Eu que agradeço, até a próxima. Aos ouvintes que quiserem saber mais, acessem noticiasagricolas.com.br ”

Esse foi mais um Boletim Agro, muito obrigado a todos.
 

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Olá, meu nome é Raphael Costa e este é mais Boletim Agro, um resumo das principais notícias do agronegócio

A situação na fronteira do Brasil com a Venezuela já preocupa os agricultores da região. Cortes de energia, como ocorreu no estado, além de possíveis consequências na economia estão chamando a atenção dos produtores, que estão com suas safras em andamento. Quem vai nos dar mais detalhes sobre o assunto, além de comentar outros assuntos, é a jornalista Carla Mendes, do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.
 

“Muito obrigada, Raphael. Realmente, essa situação se agravou nos últimos dias na fronteira entre o Brasil e a Venezuela e é claro que está deixando os produtores do estado de Roraima apreensivos, porque há dificuldade no recebimento de energia, dificuldade na compra de alguns insumos. Não que aquela região agrícola seja totalmente dependente de insumos, mas também recebe de alguns locais da Venezuela, e por tudo isso, há essa questão de desencontro . Além disso, a área de conflito iminente à todo momento. Com esse conflito se agravando, claro que preocupa e prejudica muito os produtores. No entanto, os agricultores acreditam que com a resolução desse conflito, novos campos de negociação para a produção que vem do estado de Roraima podem ser abertos e novas oportunidades de negócios podem ser efetivadas.”

Apesar dos baixos preços do café atualmente, os produtores seguem investindo na produção da cultura. A Femagri deste ano estava cheia e os produtores mostraram otimismo para as próximas temporadas. É isso mesmo, Carla?

“Apesar dos preços do café estarem passando por um momento delicado, com patamares abaixo dos R$ 400 a saca de 60 quilos, os produtores estão buscando investir naquilo que irá abaixar os custos, ou seja, os cafeicultores tem buscado investir nas propriedades e também em equipamentos que possam reduzir os custos. Eles foram buscar a Femagri porque as condições oferecidas pela Cooxupé, que é a realizadora do evento, acabam sendo interessantes para os cafeicultores para que eles possam fazer esses investimentos. ”

Perfeito, Carla. Obrigado pelas informações, até a próxima.

“Eu que agradeço, até a próxima. Aos ouvintes que quiserem saber mais, acessem noticiasagricolas.com.br ”

Esse foi mais um Boletim Agro, muito obrigado a todos.