Menu

BOLETIM AGRO: Animal com suspeita de vaca loca, em MT, é caso atípico

Alterações em MP do Código Florestal não flexibiliza regras

Banners
Foto: EBC

Olá, eu sou a Juliana Gonçalves e este é mais uma edição do Boletim Agro. No programa de hoje (3), trazemos as principais novidades do agronegócio no Brasil e no mundo.

A suspeita de um caso de vaca louca no Mato Grosso chamou a atenção das autoridades ligadas à pecuária. A doença, que atinge bovinos adultos, afeta o cérebro do animal e pode contaminar seres humanos através do consumo de carne contaminada. Diante desse risco, o Ministério da Agricultura está investigando o caso, mas uma característica incomum já chama a atenção. Quem vai nos dizer qual característica é essa, além de abordar outros assuntos é a Carla Mendes, jornalista do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.

“Realmente essa foi uma notícia bastante preocupante para o setor, mas alguns esclarecimentos já foram feitos, incluindo que o animal que está sendo investigado como portador da doença, lá no estado do Mato Grosso, tem 19 anos, o que já configura como um caso atípico da doença. A confirmação foi feito por um ex-funcionário, graduado da Vigilância Sanitária, que tem inclusive muito trânsito no Ministério da Agricultura, mas ele preferiu não se identificar. Então, temos ainda alguns testes sendo feitos. Temos a certeza também que não se deu essa doença por alimentação contaminada, isso também já é uma coisa que se sabe. E agora, os demais testes estão sendo feitos e o mapa do Ministério da Agricultura confirmou a suspeita, mas vai comentar somente esse assunto depois dos resultados dos exames e após comunicar a OIE sobre os resultados.”

E na política, um tema que voltou a ser o centro das atenções é da Medida Provisória do Código Florestal. As alterações no MP estão reacendendo o debate e repercutindo dentro do setor. Conte-nos mais sobre essas alterações, Carla.

“Essa Medida Provisória, que é a medida 867, ela prorroga o prazo de adesão do produtor rural para o Programa de Regularização Ambiental, chamado PRAD até o dia 31 de dezembro de 2020, sem restrição de crédito. Agora, o prazo que já teria sido vencido dia 31 de dezembro do ano passado, ele não pode ser cumprido pelos produtores rurais por falta de regras em alguns estados. Por isso, a criação dessa medida provisória para gente teve esse prazo maior até 31 de dezembro de 2020. Portanto, houve toda essa movimentação em volta dessa medida provisória e agora a gente precisa esperar para saber qual será a atitude dos ministros da agricultura e também do meio ambiente. O fato é que, como disse a ministra da agricultura, Teresa Cristina, ela acredita que há a possibilidade sim do governo reeditar a MP 867, que faz alterações no Código Florestal. E mais do que isso, ela diz que essas alterações são necessárias”.

Obrigado pelos esclarecimentos, Carla. Quem quiser saber mais novidades do agronegócio é só acessar o Notícias Agrícolas, certo?

“É isso mesmo. Para quem quiser saber mais sobre o agronegócio brasileiro e mundial: noticiasagricolas.com.br. "

Juliana Gonçalves

A carreira jornalística de Juliana deu início com assessoria de imprensa. Após um tempo, entrou como estagiária na redação da Agência do Rádio. Trabalhou, também, na TV Band com foco em política por um tempo e voltou para nossa redação como repórter em 2018.


Cadastre-se

Olá, eu sou a Juliana Gonçalves e este é mais uma edição do Boletim Agro. No programa de hoje (1), trazemos as principais novidades do agronegócio no Brasil e no mundo.

A suspeita de um caso de vaca louca no Mato Grosso chamou a atenção das autoridades ligadas à pecuária. A doença, que atinge bovinos adultos, afeta o cérebro do animal e pode contaminar seres humanos através do consumo de carne contaminada. Diante desse risco, o Ministério da Agricultura está investigando o caso, mas uma característica incomum já chama a atenção. Quem vai nos dizer qual característica é essa, além de abordar outros assuntos é a Carla Mendes, jornalista do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.

“Realmente essa foi uma notícia bastante preocupante para o setor, mas alguns esclarecimentos já foram feitos, incluindo que o animal que está sendo investigado como portador da doença, lá no estado do Mato Grosso, tem 19 anos, o que já configura como um caso atípico da doença. A confirmação foi feito por um ex-funcionário, graduado da Vigilância Sanitária, que tem inclusive muito trânsito no Ministério da Agricultura, mas ele preferiu não se identificar. Então, temos ainda alguns testes sendo feitos. Temos a certeza também que não se deu essa doença por alimentação contaminada, isso também já é uma coisa que se sabe. E agora, os demais testes estão sendo feitos e o mapa do Ministério da Agricultura confirmou a suspeita, mas vai comentar somente esse assunto depois dos resultados dos exames e após comunicar a OIE sobre os resultados.”

E na política, um tema que voltou a ser o centro das atenções é da Medida Provisória do Código Florestal. As alterações no MP estão reacendendo o debate e repercutindo dentro do setor. Conte-nos mais sobre essas alterações, Carla.

“Essa Medida Provisória, que é a medida 867, ela prorroga o prazo de adesão do produtor rural para o Programa de Regularização Ambiental, chamado PRAD até o dia 31 de dezembro de 2020, sem restrição de crédito. Agora, o prazo que já teria sido vencido dia 31 de dezembro do ano passado, ele não pode ser cumprido pelos produtores rurais por falta de regras em alguns estados. Por isso, a criação dessa medida provisória para gente teve esse prazo maior até 31 de dezembro de 2020. Portanto, houve toda essa movimentação em volta dessa medida provisória e agora a gente precisa esperar para saber qual será a atitude dos ministros da agricultura e também do meio ambiente. O fato é que, como disse a ministra da agricultura, Teresa Cristina, ela acredita que há a possibilidade sim do governo reeditar a MP 867, que faz alterações no Código Florestal. E mais do que isso, ela diz que essas alterações são necessárias”.

Obrigado pelos esclarecimentos, Carla. Quem quiser saber mais novidades do agronegócio é só acessar o Notícias Agrícolas, certo?

“É isso mesmo. Para quem quiser saber mais sobre o agronegócio brasileiro e mundial: noticiasagricolas.com.br."