Menu

BOLETIM AGRO: Custo na produção de frango e suíno caem em fevereiro

Safra de milho no MT tem preço de custo elevado em 0,99% no último mês

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Instituto Mineiro de Agropecuária

Olá, meu nome é Raphael Costa e este é mais Boletim Agro, um resumo das principais notícias do agronegócio.

O tema do nosso boletim hoje é o custo de produção. Primeiro, vamos falar sobre o cenário para os produtores de frangos e suínos. De acordo com dados Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa, os custos para essa produção caíram no mês de fevereiro. Quem vai nos explicar o motivo e de quanto foi a queda, será a jornalista Carla Mendes, do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.

“Exatamente, nesses dois casos o produtor observou essa redução nos custos de produção em fevereiro. Para os suínos a baixa foi de 0,85%, enquanto para o frango a queda foi de 0,71%. Essa diminuição no custo de produção se dá a uma série de fatores, mas um deles é bastante claro, o menor valor do milho. Os valores do milho recuaram em fevereiro, e por ser o principal insumo de alimentação animal, produção de ração, para esses porcos e estes frangos, vimos essa situação melhorar e a margem dos produtores aumentar. Os custos de produção estão ligados ao preço do milho e com a diminuição no preço do cereal, o custos também diminuíram para os granjeiros.”

Na contramão, os produtores de milho do Mato Grosso sofreram com um encarecimento na produção do grão. A estimativa foi revelada pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária. E esse encarecimento está ligado diretamente a mais um imposto, confere Carla?

“Sim. É interessante observar que há uma questão política pesando sob os custos de produção do milho. Segundo dados do IMEA, esse aumento vem por conta da implementação do novo Fethab no Mato Grosso, que passou a ter alíquota de 6% por tonelada enviada para a exportação, à partir desse mês de fevereiro. Dessa forma, com a alíquota maior, temos um aumento no custo de produção de 7,15%. Um número pesado para o produtor de milho. Como eu havia comentado quando falávamos dos custos de produção para granjeiros, o preço do milho no estado registrou queda de 1,46% somente na última semana e a cotação média no estado é de R$ 23,47 por saca. Já é sabido que em algumas cidades do Mato Grosso, os preços atuais do milho já não cobrem os custos de produção e já há produtores no prejuízo.”

Perfeito, Carla. Obrigado pelas informações, até a próxima.

“Eu que agradeço, até a próxima. Aos ouvintes que quiserem saber mais, acessem noticiasagricolas.com.br”

Esse foi mais um Boletim Agro, muito obrigado a todos.

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Olá, meu nome é Raphael Costa e este é mais Boletim Agro, um resumo das principais notícias do agronegócio.

O tema do nosso boletim hoje é o custo de produção. Primeiro, vamos falar sobre o cenário para os produtores de frangos e suínos. De acordo com dados Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa, os custos para essa produção caíram no mês de fevereiro. Quem vai nos explicar o motivo e de quanto foi a queda, será a jornalista Carla Mendes, do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.
 

“Exatamente, nesses dois casos o produtor observou essa redução nos custos de produção em fevereiro. Para os suínos a baixa foi de 0,85%, enquanto para o frango a queda foi de 0,71%. Essa diminuição no custo de produção se dá a uma série de fatores, mas um deles é bastante claro, o menor valor do milho. Os valores do milho recuaram em fevereiro, e por ser o principal insumo de alimentação animal, produção de ração, para esses porcos e estes frangos, vimos essa situação melhorar e a margem dos produtores aumentar. Os custos de produção estão ligados ao preço do milho e com a diminuição no preço do cereal, o custos também diminuíram para os granjeiros.”

Na contramão, os produtores de milho do Mato Grosso sofreram com um encarecimento na produção do grão. A estimativa foi revelada pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária. E esse encarecimento está ligado diretamente a mais um imposto, confere Carla?

“Sim. É interessante observar que há uma questão política pesando sob os custos de produção do milho. Segundo dados do IMEA, esse aumento vem por conta da implementação do novo Fethab no Mato Grosso, que passou a ter alíquota de 6% por tonelada enviada para a exportação, à partir desse mês de fevereiro. Dessa forma, com a alíquota maior, temos um aumento no custo de produção de 7,15%. Um número pesado para o produtor de milho. Como eu havia comentado quando falávamos dos custos de produção para granjeiros, o preço do milho no estado registrou queda de 1,46% somente na última semana e a cotação média no estado é de R$ 23,47 por saca. Já é sabido que em algumas cidades do Mato Grosso, os preços atuais do milho já não cobrem os custos de produção e já há produtores no prejuízo.”

Perfeito, Carla. Obrigado pelas informações, até a próxima.

Perfeito, Carla. Obrigado pelas informações, até a próxima.

Esse foi mais um Boletim Agro, muito obrigado a todos.