Menu

BOLETIM AGRO: Projeto de lei quer incentivar produção de cacau

Preços do algodão seguem em baixa e liquidez para produtor é pouca

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Reprodução/Pixabay

Olá, eu sou o Raphael Costa e esta é mais uma edição do Boletim Agro. Na edição de hoje, traremos os principais destaques do agronegócio.

Um projeto de lei do Senado tem como objetivo impulsionar a produção de cacau no país. A proposta é de autoria do senador Angelo Coronel, do PSD da Bahia, e tem como principal objetivo recuperar o setor no país, que já foi o maior produtor da cultura no mundo. Quem vai nos contar detalhes sobre esse PL é a jornalista Carla Mendes, do site Notícias Agrícolas. Seja bem-vinda, Carla!

Segundo o autor do projeto, o principal objetivo é recuperar o setor no país, que já foi o maior produtor da cultura no mundo. Quem vai nos contar detalhes sobre esse projeto é a jornalista Carla Mendes, do site Notícias Agrícolas. Seja bem-vinda, Carla! Explica para gente como deve funcionar essa proposta.

“Esse projeto de lei contempla a sustentabilidade econômica, social e também ambiental da cultura do cacau no Brasil e tem como objetivo garantir que o produtor tenha acesso à todos as linhas de crédito para incentivar a produção. Então, as alterações em uma política nacional de incentivo à produção de cacau de qualidade, que já existe, tem um objetivo de aperfeiçoar a legislação para consolidar a recuperação do setor. “

Apesar dessa boa perspectiva para o mercado de cacau, por outro lado, os produtores de algodão não andam nada felizes. Isso porque os preços do produto continuam caindo e, como consequência, a liquidez baixa. Nos dê mais detalhes sobre essa situação, Carla.

“Na medida que os preços recuam, e nos últimos oito dias o preço recuou quase 2%, para pouco mais de R$ 2,50 a libra/peso. Nós vemos os novos negócios ficando cada vez mais escassos. Então, nós temos um atraso na colheita da safra 2018/2019, um atraso no beneficiamento das lavouras, devido as chuvas que foram muito intensas em meados de maio, e ao clima um pouco mais frio em algumas localidades do Mato Grosso e da Bahia que são os dois principais estados produtores. Então essa composição de fatores, esses fatores que acometem a lavoura, mas os preços recuando, fazem com que o produtor fique mais receoso na hora de vender e reduz a liquidez do mercado.”

Obrigado pelos esclarecimentos, Carla. Quem quiser saber mais novidades do agronegócio é só acessar o Notícias Agrícolas, certo?

“É isso mesmo. noticiasagricolas.com.br para ser o produtor rural mais bem informado do Brasil."

 

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Olá, eu sou o Raphael Costa e esta é mais uma edição do Boletim Agro. Na edição de hoje, traremos os principais destaques do agronegócio.

Um projeto de lei do Senado tem como objetivo impulsionar a produção de cacau no país. A proposta é de autoria do senador Angelo Coronel, do PSD da Bahia, e tem como principal objetivo recuperar o setor no país, que já foi o maior produtor da cultura no mundo. Quem vai nos contar detalhes sobre esse PL é a jornalista Carla Mendes, do site Notícias Agrícolas. Seja bem-vinda, Carla!
 

“Esse projeto de lei contempla a sustentabilidade econômica, social e também ambiental da cultura do cacau no Brasil e tem como objetivo garantir que o produtor tenha acesso à todos as linhas de crédito para incentivar a produção. Então, as alterações em uma política nacional de incentivo à produção de cacau de qualidade, que já existe, tem um objetivo de aperfeiçoar a legislação para consolidar a recuperação do setor. “

Apesar dessa boa perspectiva para o mercado de cacau, por outro lado, os produtores de algodão não andam nada felizes. Isso porque os preços do produto continuam caindo e, como consequência, a liquidez baixa. Nos dê mais detalhes sobre essa situação, Carla.

“Na medida que os preços recuam, e nos últimos oito dias o preço recuou quase 2%, para pouco mais de R$ 2,50 a libra/peso. Nós vemos os novos negócios ficando cada vez mais escassos. Então, nós temos um atraso na colheita da safra 2018/2019, um atraso no beneficiamento das lavouras, devido as chuvas que foram muito intensas em meados de maio, e ao clima um pouco mais frio em algumas localidades do Mato Grosso e da Bahia que são os dois principais estados produtores. Então essa composição de fatores, esses fatores que acometem a lavoura, mas os preços recuando, fazem com que o produtor fique mais receoso na hora de vender e reduz a liquidez do mercado.”

Obrigado pelos esclarecimentos, Carla. Quem quiser saber mais novidades do agronegócio é só acessar o Notícias Agrícolas, certo?

“É isso mesmo, noticiasagricolas.com.br para ser o produtor rural mais bem informado do Brasil."