Menu

Ministério da Saúde reforça importância da vacinação contra influenza

O Boletim da Saúde desta semana vamos apresentar informações sobre o últimos monitoramento de casos de influenza divulgado pelo Ministério da Saúde.

Banners
Foto: Ministério da Saúde

Boletim da Saúde. Parceria Rede Nacional de Rádio e Ministério da Saúde.

Olá para você que vai acompanhar a nova edição do nosso programa. A partir de agora serão apresentadas informações importantes a respeito da saúde pública, então fiquem atentos para as notícias! Eu sou Janary Damacena e aqui no estúdio comigo, está o Fabrício Lázaro operando a mesa de som. No Boletim da Saúde desta semana vamos apresentar informações sobre o últimos monitoramento de casos de influenza divulgado pelo Ministério da Saúde. Além disso, vamos falar sobre o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI), que busca mapear a situação de saúde e nutrição de crianças em todo o país. E quem traz mais informações é o repórter Pedro Paulo Souza.

O novo boletim de monitoramento da influenza divulgado pelo Ministério da Saúde revela que 535 pessoas foram hospitalizadas por influenza em todo o país, com 99 mortes registradas. Do total de mortes por influenza, 88, ou seja, 90%, foram em pessoas que apresentam fatores de risco como idosos, pessoas com doença crônica, crianças, gestantes, indígenas e puérperas. Todos esses grupos fazem parte do público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação, que vai até o dia 31 de maio. Por isso, o Ministério da Saúde reforça a importância dessa população procurar os postos de vacinação e receber a vacina. A vacinação é a melhor forma de prevenir o agravamento e mortes causadas pelos vírus da gripe, principalmente nestes grupos prioritários.

Os dados deste boletim epidemiológico foram coletados até o dia 27 de abril. Em relação ao informe anterior, que era do dia 20 de abril, o número de mortes por influenza passou de 81 para 99. O boletim também indica que o vírus A (H1N1) é predominante no país até o momento e também responsável pela maior parte das mortes, com registro de 254 casos e 89 mortes.

Muito obrigado pelas informações Pedro. E vale destacar que a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza está disponível para quase 60 milhões de pessoas até o dia 31 de maio, por todo o Brasil. A vacina produzida para a campanha de 2019 teve mudança em duas das três cepas que compõem a vacina, e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS. E agora vamos passar para o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI), que busca mapear a situação de saúde e nutrição de crianças em todo o país. Quem explica mais é a repórter Luiza Tiné.

O Ministério da Saúde começou a bater à porta de 15 mil domicílios brasileiros em 123 municípios que abrigam crianças menores de cinco anos de idade. Esses lares foram selecionados para participarem do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI), que busca mapear a situação de saúde e nutrição de crianças em todo o país, com informações detalhadas sobre hábitos alimentares, crescimento e desenvolvimento. Essas informações ajudarão na construção de políticas públicas e estratégicas de promoção da saúde.

Diante da importância desta ação, o Ministério da Saúde alerta a toda a população para a circulação de informações falsas, que buscam desacreditar a iniciativa. Por isso, gestores de saúde devem dar suporte às equipes e promoverem ações de esclarecimentos e conscientização sobre a importância do levantamento para direcionar as políticas públicas voltadas à alimentação e nutrição de crianças.

Os pesquisadores que estão indo aos lares brasileiros estão identificados com camisas e crachás com o nome e a fotografia, além do logotipo do Ministério da Saúde. Assim que chegar no local, o entrevistador explicará os procedimentos e entregará um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, com detalhes da pesquisa e orientações de como entrar em contato com a coordenação para tirar dúvidas, incluindo a opção gratuita de ligar para o telefone 0800 808 0990. A participação é voluntária e os dados são sigilosos.

Muito obrigado pelas notícias Luiza. E com essa última notícia nós encerramos o programa desta semana! Se você gostou das reportagens ou quiser saber mais, acesse nossa playlist em SoundCloud.com/ministeriodasaude. E para continuar acompanhando outras notícias do Ministério da Saúde basta acessar o portal saúde.gov.br e as nossas redes sociais: facebook.com/minsaude e pelo twitter, @minsaude. Boa semana para todos e até a semana que vem!

 Boletim do Ministério da Saúde. Apresentação Janary Damacena. Reportagem: Luiza Tiné e Pedro Paulo Souza. Trabalhos técnicos de Fabrício Lázaro e Rafael Santos. Realização Ministério da Saúde.

Juliana Gonçalves

A carreira jornalística de Juliana deu início com assessoria de imprensa. Após um tempo, entrou como estagiária na redação da Agência do Rádio. Trabalhou, também, na TV Band com foco em política por um tempo e voltou para nossa redação como repórter em 2018.


Cadastre-se

ABERTURA: Boletim da Saúde. Parceria Rede Nacional de Rádio e Ministério da Saúde.

LOC JANARY: Olá para você que vai acompanhar a nova edição do nosso programa. A partir de agora serão apresentadas informações importantes a respeito da saúde pública, então fiquem atentos para as notícias! Eu sou Janary Damacena e aqui no estúdio comigo, está o Fabrício Lázaro operando a mesa de som. No Boletim da Saúde desta semana vamos apresentar informações sobre o últimos monitoramento de casos de influenza divulgado pelo Ministério da Saúde. Além disso, vamos falar sobre o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI), que busca mapear a situação de saúde e nutrição de crianças em todo o país. E quem traz mais informações é o repórter Pedro Paulo Souza.

LOC PEDRO: O novo boletim de monitoramento da influenza divulgado pelo Ministério da Saúde revela que 535 pessoas foram hospitalizadas por influenza em todo o país, com 99 mortes registradas. Do total de mortes por influenza, 88, ou seja, 90%, foram em pessoas que apresentam fatores de risco como idosos, pessoas com doença crônica, crianças, gestantes, indígenas e puérperas. Todos esses grupos fazem parte do público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação, que vai até o dia 31 de maio. Por isso, o Ministério da Saúde reforça a importância dessa população procurar os postos de vacinação e receber a vacina. A vacinação é a melhor forma de prevenir o agravamento e mortes causadas pelos vírus da gripe, principalmente nestes grupos prioritários.

LOC PEDRO: Os dados deste boletim epidemiológico foram coletados até o dia 27 de abril. Em relação ao informe anterior, que era do dia 20 de abril, o número de mortes por influenza passou de 81 para 99. O boletim também indica que o vírus A (H1N1) é predominante no país até o momento e também responsável pela maior parte das mortes, com registro de 254 casos e 89 mortes.

LOC JANARY: Muito obrigado pelas informações Pedro. E vale destacar que a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza está disponível para quase 60 milhões de pessoas até o dia 31 de maio, por todo o Brasil. A vacina produzida para a campanha de 2019 teve mudança em duas das três cepas que compõem a vacina, e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS. E agora vamos passar para o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI), que busca mapear a situação de saúde e nutrição de crianças em todo o país. Quem explica mais é a repórter Luiza Tiné.

LOC LUIZA: O Ministério da Saúde começou a bater à porta de 15 mil domicílios brasileiros em 123 municípios que abrigam crianças menores de cinco anos de idade. Esses lares foram selecionados para participarem do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI), que busca mapear a situação de saúde e nutrição de crianças em todo o país, com informações detalhadas sobre hábitos alimentares, crescimento e desenvolvimento. Essas informações ajudarão na construção de políticas públicas e estratégicas de promoção da saúde.

LOC LUIZA: Diante da importância desta ação, o Ministério da Saúde alerta a toda a população para a circulação de informações falsas, que buscam desacreditar a iniciativa. Por isso, gestores de saúde devem dar suporte às equipes e promoverem ações de esclarecimentos e conscientização sobre a importância do levantamento para direcionar as políticas públicas voltadas à alimentação e nutrição de crianças.

LOC LUIZA: Os pesquisadores que estão indo aos lares brasileiros estão identificados com camisas e crachás com o nome e a fotografia, além do logotipo do Ministério da Saúde. Assim que chegar no local, o entrevistador explicará os procedimentos e entregará um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, com detalhes da pesquisa e orientações de como entrar em contato com a coordenação para tirar dúvidas, incluindo a opção gratuita de ligar para o telefone 0800 808 0990. A participação é voluntária e os dados são sigilosos.

LOC JANARY: Muito obrigado pelas notícias Luiza. E com essa última notícia nós encerramos o programa desta semana! Se você gostou das reportagens ou quiser saber mais, acesse nossa playlist em SoundCloud.com/ministeriodasaude. E para continuar acompanhando outras notícias do Ministério da Saúde basta acessar o portal saúde.gov.br e as nossas redes sociais: facebook.com/minsaude e pelo twitter, @minsaude. Boa semana para todos e até a semana que vem!

ENCERRAMENTO: Boletim do Ministério da Saúde. Apresentação Janary Damacena. Reportagem: Luiza Tiné e Pedro Paulo Souza. Trabalhos técnicos de Fabrício Lázaro e Rafael Santos. Realização Ministério da Saúde.