Menu

Bolsonaro é “botequeiro”, afirma ex-líder do governo Joice Hasselmann

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Agência Brasil

Ex-líder do governo Bolsonaro no Legislativo, Joice Hasselmann acusou o presidente Jair Bolsonaro de “estelionato eleitoral". A afirmação foi feita pela deputada durante uma entrevista à rádio CBN. Segundo Joice, Bolsonaro é um "botequeiro de quinta categoria" e isso a deixa “arrependida” de ter sido aliada do presidente.

A parlamentar foi retirada em outubro do ano passado de sua função no Congresso Nacional pelo próprio presidente Bolsonaro. Desde então, a deputada tem feito acusações e ataques ao presidente. O desgaste entre os dois começou após a Joice assinar a lista que defendia a permanência do deputado Delegado Waldir na liderança do PSL na Câmara, em vez da que colocava Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, no cargo.


 

Camila Costa

Jornalista formada há 10 anos, foi repórter de política no Jornal Tribuna do Brasil, do Jornal Alô Brasília e do Jornal de Brasília. Por cinco anos esteve no Correio Braziliense, como repórter da editoria de Cidades. Foi repórter e coordenadora de redação na Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), vinculada à Presidência da República. Recebeu, por duas vezes, o Prêmio PaulOOctavio de Jornalismo e, em 2014, o Prêmio Imprensa Embratel/Claro 15° Edição. Hoje, Camila é repórter da redação da Agência do Rádio.


Cadastre-se

LOC.: Ex-líder do governo Bolsonaro no Legislativo, Joice Hasselmann acusou o presidente Jair Bolsonaro de “estelionato eleitoral". A afirmação foi feita pela deputada durante uma entrevista à rádio CBN. Segundo Joice, Bolsonaro é um "botequeiro de quinta categoria" e isso a deixa “arrependida” de ter sido aliada do presidente.

A parlamentar foi retirada em outubro do ano passado de sua função no Congresso Nacional pelo próprio presidente Bolsonaro. Desde então, a deputada tem feito acusações e ataques ao presidente. O desgaste entre os dois começou após a Joice assinar a lista que defendia a permanência do deputado Delegado Waldir na liderança do PSL na Câmara, em vez da que colocava Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, no cargo.


Reportagem, Camila Costa