Menu

Bolsonaro empossa novo ministro da Secretaria Geral da Presidência

Jorge Oliveira entra no lugar de Floriano Peixoto, que assume o comando dos Correios

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro empossou, nesta segunda-feira (24), Jorge Antonio de Oliveira no cargo de ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República.

O novo ministro é advogado, major da Polícia Militar do Distrito Federal e está atualmente na subchefia da Secretaria de Assuntos Jurídicos da Presidência da República, função que continuará exercendo em um primeiro momento.

“O presidente entendeu por me colocar à frente (da Secretaria Geral da Presidência), mas com o compromisso de manter a condução da Subchefia para assuntos jurídicos”, disse.

Na última sexta-feira (21), data em que anunciou a troca, Bolsonaro elogiou seu novo ministro.

“É uma pessoa que me acompanha há 15 anos; o pai dele, há praticamente 20 anos, me acompanhava também. E é uma pessoa muito afeita à burocracia, que é uma missão difícil aqui, eu costume dizer que é o prefeito aqui do Palácio do Planalto. Eu desejo à ele boa sorte, felicidades e mais do que isso: nós temos plena confiança no trabalho dele, como tínhamos aqui com o Floriano Peixoto também. Então, boa sorte aos dois aí e a luta continua”, enfatizou o presidente.

Oliveira entra no lugar de Floriano Peixoto, que assume o comando dos Correios, depois que o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o então presidente da estatal, Juarez Cunha, seria mandado embora por ser um "sindicalista".
 

Cintia Moreira

Com 3 anos de formação, Cintia sempre optou pelo radiojornalismo. Em uma de suas experiências profissionais ganhou um prêmio jornalístico e jura que não tem pautas de preferência. Sua única preferência é que tenham pautas.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se

O presidente Jair Bolsonaro empossou, nesta segunda-feira (24), Jorge Antonio de Oliveira no cargo de ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República.

O novo ministro é advogado, major da Polícia Militar do Distrito Federal e está atualmente na subchefia da Secretaria de Assuntos Jurídicos da Presidência da República, função que continuará exercendo em um primeiro momento.
 

“O presidente entendeu por me colocar à frente (da Secretaria Geral da Presidência), mas com o compromisso de manter a condução da Subchefia para assuntos jurídicos.”

Na última sexta-feira (21), data em que anunciou a troca, Bolsonaro elogiou seu novo ministro.

“É uma pessoa que me acompanha há 15 anos; o pai dele, há praticamente 20 anos, me acompanhava também. E é uma pessoa muito afeita à burocracia, que é uma missão difícil aqui, eu costume dizer que é o prefeito aqui do Palácio do Planalto. Eu desejo à ele boa sorte, felicidades e mais do que isso: nós temos plena confiança no trabalho dele, como tínhamos aqui com o Floriano Peixoto também. Então, boa sorte aos dois aí e a luta continua.”

Oliveira entra no lugar de Floriano Peixoto, que assume o comando dos Correios, depois que o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o então presidente da estatal, Juarez Cunha, seria mandado embora por ser um "sindicalista".

Reportagem, Cintia Moreira