Menu

Bolsonaro extingue horário de verão

A decisão extingue horário de verão por tempo indeterminado e não apenas para 2019

Banners
Antonio Cruz/ Agência Brasil

O horário de verão está oficialmente extinto. A decisão foi assinada nesta quinta-feira (25) pelo presidente Jair Bolsonaro em cerimônia realizada no Palácio do Planalto, em Brasília. 

De acordo com o governo, a manutenção do horário de verão não se justificava como em anos anteriores, uma vez que a alteração não forneceria economia suficiente de energia, mas continuaria a causar efeito no relógio biológico da população. 

“Na questão econômica, não economizava mais energia, na questão da saúde, mesmo sendo apenas uma hora, mexia no relógio biológico das pessoas. Então, a decisão veio ouvindo os parlamentares, vendo a exposição de motivos, nós tomamos essa decisão e eu tive o prazer e a honra de assinar o decreto neste sentido”, afirmou o presidente.

O decreto assinado por Bolsonaro extingue o horário de verão por tempo indeterminado e não apenas para 2019, como estava previsto anteriormente.
 

João Paulo Machado

João Paulo é graduado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e iniciou sua carreira estagiando na área de reportagem da Rádio Nacional (EBC). Na Agência do Rádio atuou na cobertura de eventos importantes como os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. No mesmo período, desenvolveu trabalho em parceria com o Ministério do Esporte redigindo reportagens para o portal Brasil2016.gov.br, além de colaborações para redes sociais.Atualmente, cobre os acontecimentos da Praça dos Três Poderes para a Agência do Rádio.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se

O horário de verão está oficialmente extinto. A decisão foi assinada nesta quinta-feira (25) pelo presidente Jair Bolsonaro em cerimônia realizada no Palácio do Planalto, em Brasília. 

De acordo com o governo, a manutenção do horário de verão não se justificava como em anos anteriores, uma vez que a alteração não forneceria economia suficiente de energia, mas continuaria a causar efeito no relógio biológico da população. 

“Na questão econômica, não economizava mais energia, na questão da saúde, mesmo sendo apenas uma hora, mexia no relógio biológico das pessoas. Então, a decisão veio ouvindo os parlamentares, vendo a exposição de motivos, nós tomamos essa decisão e eu tive o prazer e a honra de assinar o decreto neste sentido”.

O decreto assinado por Bolsonaro extingue o horário de verão por tempo indeterminado e não apenas para 2019, como estava previsto anteriormente.

Reportagem, João Paulo Machado