Menu

Bolsonaro será recebido por Trump em março, anuncia Casa Branca

O encontro acontecerá na terça-feira, dia 19 de março, no Salão Oval da Casa Branca

Banners
Foto: Arquivo / Agência Brasil

A Casa Branca divulgou nesta sexta-feira (8) um comunicado anunciando que o presidente da República, Jair Bolsonaro, será recebido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ainda neste mês. Segundo o comunicado, o encontro acontecerá na terça-feira, dia 19 de março, no Salão Oval da Casa Branca.

Entre os temas discutidos pelos dirigentes de Estado, a restauração da democracia na Venezuela deve ser um tópico central. O informe da Casa Branca diz, também, que os presidentes vão discutir sobre o papel central que os Estados Unidos e o Brasil têm, no esforço de fornecer ajuda humanitária à Venezuela.

A proximidade entre Trump e Bolsonaro já era esperada. Logo após a eleição presidencial, o presidente dos Estados Unidos ligou para parabenizar Bolsonaro e tuitou que os dois concordaram que o Brasil e os Estados Unidos trabalhariam juntos no comércio, nas Forças Armadas e “tudo mais”.

O encontro entre os dois líderes também é muito aguardado por apoiadores do governo. Na manhã deste sábado, por exemplo, o assunto “Casa Branca” apareceu entre os mais comentados no Twitter no Brasil.

 

Juliana Gonçalves

A carreira jornalística de Juliana deu início com assessoria de imprensa. Após um tempo, entrou como estagiária na redação da Agência do Rádio. Trabalhou, também, na TV Band com foco em política por um tempo e voltou para nossa redação como repórter em 2018.


Cadastre-se

A Casa Branca divulgou nesta sexta-feira (8) um comunicado anunciando que o presidente da República, Jair Bolsonaro, será recebido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ainda neste mês. Segundo o comunicado, o encontro acontecerá na terça-feira, dia 19 de março, no Salão Oval da Casa Branca.

Entre os temas discutidos pelos dirigentes de Estado, a restauração da democracia na Venezuela deve ser um tópico central. O informe da Casa Branca diz, também, que os presidentes vão discutir sobre o papel central que os Estados Unidos e o Brasil têm, no esforço de fornecer ajuda humanitária à Venezuela.

A proximidade entre Trump e Bolsonaro já era esperada. Logo após a eleição presidencial, o presidente dos Estados Unidos ligou para parabenizar Bolsonaro e tuitou que os dois concordaram que o Brasil e os Estados Unidos trabalhariam juntos no comércio, nas Forças Armadas e “tudo mais”.

O encontro entre os dois líderes também é muito aguardado por apoiadores do governo. Na manhã deste sábado, por exemplo, o assunto “Casa Branca” apareceu entre os mais comentados no Twitter no Brasil.

Reportagem, Bruna Goularte