Menu

Brasil dispensa visto para cidadãos dos EUA, Canadá, Japão e Austrália

Decisão do presidente Jair Bolsonaro é unilateral, ou seja, brasileiros que visitem um desses países ainda precisam de visto para a entrada

Banners
Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que dispensa a necessidade de visto para cidadãos dos Estados Unidos, Japão, Canadá e Austrália. A medida foi publicada na edição desta segunda-feira (18) do Diário Oficial da União e passa a valer a partir do dia 17 de julho.

A isenção de visto para esses países se aplica a viajantes que venham ao Brasil para fins de turismo, negócios, trânsito e para quem realize atividades artísticas e esportivas. A decisão do presidente Jair Bolsonaro é unilateral, ou seja, brasileiros que visitem um desses países ainda precisam de visto para a entrada.

A justificativa do governo é de que o turismo brasileiro deve ser beneficiado, já que norte-americanos, canadenses, japoneses e australianos têm alto poder aquisitivo e baixo risco migratório.

A dispensa de visto para cidadãos dos quatro países já esteve em vigor no Brasil durante as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Em 2018, o Ministério do Turismo chegou a propor a isenção definitiva de documentos, mas o Ministério das Relações Exteriores foi contra por entender que deveria haver o princípio da reciprocidade, em que brasileiros deveriam ter os mesmos benefícios.

Thiago Marcolini



Cadastre-se

O presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que dispensa a necessidade de visto para cidadãos dos Estados Unidos, Japão, Canadá e Austrália. A medida foi publicada na edição desta segunda-feira (18) do Diário Oficial da União e passa a valer a partir do dia 17 de julho.

A isenção de visto para esses países se aplica a viajantes que venham ao Brasil para fins de turismo, negócios, trânsito e para quem realize atividades artísticas e esportivas. A decisão do presidente Jair Bolsonaro é unilateral, ou seja, brasileiros que visitem um desses países ainda precisam de visto para a entrada.

A justificativa do governo é de que o turismo brasileiro deve ser beneficiado, já que norte-americanos, canadenses, japoneses e australianos têm alto poder aquisitivo e baixo risco migratório.

A dispensa de visto para cidadãos dos quatro países já esteve em vigor no Brasil durante as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Em 2018, o Ministério do Turismo chegou a propor a isenção definitiva de documentos, mas o Ministério das Relações Exteriores foi contra por entender que deveria haver o princípio da reciprocidade, em que brasileiros deveriam ter os mesmos benefícios.

Reportagem, Thiago Marcolini