Menu

Camisinha deve ser usada em todas as épocas do ano e evita exposição ao HIV, lembra especialista

73% dos novos casos de HIV no país são registrados em homens

Banners
Foto: Ministério da Saúde

Mesmo com o fim das festas do carnaval, a população deve continuar em alerta para as ações de prevenção contra as infecções sexualmente transmissíveis (IST). Uma das maneiras de iniciar esse cuidado, é procurar os testes rápidos para detecção do vírus HIV, por exemplo.

Caso você tenha se submetido a algum comportamento de risco, como por exemplo, relação sexual sem preservativo ou compartilhamento de seringas e agulhas, a recomendação é que procure uma Unidade Básica de Saúde para fazer o teste. Ele é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e o resultado sai em, média, em 30 minutos.

Para o diretor do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde, Gerson Pereira, o teste é fundamental. De acordo com ele, esse procedimento pode evitar o acometimento de diversas doenças.  

“Acho que a gente pode fazer o teste não só para o HIV, como para sífilis, como para hepatites, porque sabemos que temos um aumento importante de sífilis e hepatites no país. Porque também temos outras medidas de prevenção importantes, que é a vacinação de hepatites, a gente tem a vacinação de HPV. Então, eu acho que tem que procurar o serviço de saúde não só para fazer o teste, mas trabalhar outras medidas de prevenção, porque o que nós temos hoje é uma proposta de prevenção combinada”, explica. 

Gerson Pereira ressalta que o uso da camisinha ainda é a forma mais acessível de evitar as infecções sexualmente transmissíveis.
O especialista alerta ainda que, em todo o país, o número de pessoas que vivem com HIV têm aumentado, e 73% dos novos casos são registrados em homens.

Então, em qualquer época do ano, pare, pense e use camisinha. A aids ainda não tem cura, por isso, é importante que você se previna. Conheça todas as formas de prevenção em aids.gov.br. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada Brasil.
 

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC: Mesmo com o fim das festas do carnaval, a população deve continuar em alerta para as ações de prevenção contra as infecções sexualmente transmissíveis (IST). Uma das maneiras de iniciar esse cuidado, é procurar os testes rápidos para detecção do vírus HIV, por exemplo.

Caso você tenha se submetido a algum comportamento de risco, como por exemplo, relação sexual sem preservativo ou compartilhamento de seringas e agulhas, a recomendação é que procure uma Unidade Básica de Saúde para fazer o teste. Ele é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e o resultado sai em, média, em 30 minutos.

Para o diretor do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde, Gerson Pereira, o teste é fundamental. De acordo com ele, esse procedimento pode evitar o acometimento de diversas doenças.  

TEC/SONORA: Gerson Pereira, diretor do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde. 
 

“Acho que a gente pode fazer o teste não só para o HIV, como para sífilis, como para hepatites, porque sabemos que temos um aumento importante de sífilis e hepatites no país. Porque também temos outras medidas de prevenção importantes, que é a vacinação de hepatites, a gente tem a vacinação de HPV. Então, eu acho que tem que procurar o serviço de saúde não só para fazer o teste, mas trabalhar outras medidas de prevenção, porque o que nós temos hoje é uma proposta de prevenção combinada.”

LOC: Gerson Pereira ressalta que o uso da camisinha ainda é a forma mais acessível de evitar as infecções sexualmente transmissíveis.
O especialista alerta ainda que, em todo o país, o número de pessoas que vivem com HIV têm aumentado, e 73% dos novos casos são registrados em homens. 

Então, em qualquer época do ano, pare, pense e use camisinha. A aids ainda não tem cura, por isso, é importante que você se previna. Conheça todas as formas de prevenção em aids.gov.br. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada Brasil.