Menu

Ciro Gomes se exalta em debate e discute com Maria do Rosário

“Se não fizer uma defesa patológica do Lula, vai ser chamado de traidor”, disse o ex-ministro

Banners
Foto: Reprodução

O ex-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), segue criticando o Partido dos Trabalhadores, de quem esperava apoio nas eleições do ano passado. 

Em evento realizado na Universidade Federal de Pernambuco. o pedetista afirmou que para a esquerda brasileira qualquer pessoa que “não fizer uma defesa patológica do Lula, vai ser chamado de traidor(a)”. Ciro estava ao lado da deputada Maria do Rosário (PT-RS).

“Eu falei que ele está (Lula|) condenado. Eu não vou mudar discurso. Espera aí um pouquinho: unir o que? Quantos votos o PT apalavrou de dar ao Marcelo Freixo para presidente da Câmara e quantos deu? Eu conheço vocês... unidade é o cacete!”, disse Ciro, visivelmente exaltado.



Na sequência, segundo o jornal Zero Hora, um policial presente disse que Ciro estava desrespeitando Maria do Rosário. O ex-ministro respondeu dizendo que ‘cacete’, no Ceará, é um pedaço de pão e logo conduziu sua fala para o fim.

João Paulo Machado

João Paulo é graduado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e iniciou sua carreira estagiando na área de reportagem da Rádio Nacional (EBC). Na Agência do Rádio atuou na cobertura de eventos importantes como os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. No mesmo período, desenvolveu trabalho em parceria com o Ministério do Esporte redigindo reportagens para o portal Brasil2016.gov.br, além de colaborações para redes sociais.Atualmente, cobre os acontecimentos da Praça dos Três Poderes para a Agência do Rádio.


Cadastre-se

O ex-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT) segue criticando o Partido dos Trabalhadores, de quem esperava apoio nas eleições do ano passado. 

Em evento realizado na Universidade Federal de Pernambuco. o pedetista afirmou que para a esquerda brasileira qualquer pessoa que “não fizer uma defesa patológica do Lula, vai ser chamado de traidor(a)”. Ciro estava ao lado da deputada Maria do Rosário (PT-RS).
 

“Eu falei que ele está (Lula|) condenado. Eu não vou mudar discurso. Espera aí um pouquinho: unir o que? Quantos votos o PT apalavrou de dar ao Marcelo Freixo para presidente da Câmara e quantos deu? Eu conheço vocês... unidade é o cacete!”

Na sequência, segundo o jornal Zero Hora, um policial presente disse que Ciro estava desrespeitando Maria do Rosário. O ex-ministro respondeu dizendo que ‘cacete’, no Ceará, é um pedaço de pão e logo conduziu sua fala para o fim.

Reportagem, João Paulo Machado