Menu

Com 4 jogadores conhecidos no Brasil, Paraguai tenta quebrar jejum de 40 anos sem títulos na Copa América

Bicampeã da torneio continental, equipe tem difícil missão de derrotar Argentina, de Messi, e Colômbia, de James Rodríguez, na primeira fase

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: APF/Reprodução

No aniversário de 40 anos da conquista do bicampeonato da Copa América, o Paraguai tentará retomar, no Brasil, o brilhantismo que já levou o futebol local ao lugar mais alto do continente.

Campeão do torneio em 1953 e 1979, a seleção paraguaia tem apenas mais duas conquistas relevantes na história: conquistou o ouro, nos jogos Sul-Americanos, em 1978, e prata, nos Jogos Olímpicos de 2004, em Atenas.

E o retrospecto recente da seleção joga contra o torcedor paraguaio: o time foi eliminado da última Copa América, amargando a lanterna de grupo. Também ficou fora da Copa da Rússia, após ficar em sétimo lugar nas Eliminatórias.

Para mudar tal histórico, o plantel paraguaio conta com quatro jogadores bem conhecidos nas terras brasileiras: Gatito Fernández, goleiro do Botafogo, Gustavo Gomez, zagueiro do Palmeiras, Derlíz Gonzales, do Santos, e Balbuena, ex-Corinthians.

Antes da Copa América, os paraguaios fizeram dois amistosos: empate com Honduras (1x1) e vitória contra a Guatemala (2x0), com gols de Derlís Gonzales e Gustavo Gomez.

Boa sorte para a seleção do técnico Eduardo Berizzo, pois a pedreira vai ser grande logo na primeira fase. O Paraguai está no grupo B, com nada mais, nada menos do que a Argentina, de Messi, e a Colômbia, de James Rodríguez e Falcão Garcia.

A estreia do time será no domingo, dia 16, às quatro da tarde, diante do Catar, no Maracanã.

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

No aniversário de 40 anos da conquista do bicampeonato da Copa América, o Paraguai tentará retomar, no Brasil, o brilhantismo que já levou o futebol local ao lugar mais alto do continente.

Campeão do torneio em 1953 e 1979, a seleção paraguaia tem apenas mais duas conquistas relevantes na história: conquistou o ouro, nos jogos Sul-Americanos, em 1978, e prata, nos Jogos Olímpicos de 2004, em Atenas.

E o retrospecto recente da seleção joga contra o torcedor paraguaio: o time foi eliminado da última Copa América, amargando a lanterna de grupo. Também ficou fora da Copa da Rússia, após ficar em sétimo lugar nas Eliminatórias.

Para mudar tal histórico, o plantel paraguaio conta com quatro jogadores bem conhecidos nas terras brasileiras: Gatito Fernández, goleiro do Botafogo, Gustavo Gomez, zagueiro do Palmeiras, Derlíz Gonzales, do Santos, e Balbuena, ex-Corinthians.

Antes da Copa América, os paraguaios fizeram dois amistosos: empate com Honduras (1x1) e vitória contra a Guatemala (2x0), com gols de Derlís Gonzales e Gustavo Gomez.

Boa sorte para a seleção do técnico Eduardo Berizzo, pois a pedreira vai ser grande logo na primeira fase. O Paraguai está no grupo B, com nada mais, nada menos do que a Argentina, de Messi, e a Colômbia, de James Rodríguez e Falcão Garcia.

A estreia do time será no domingo, dia 16, às quatro da tarde, diante do Catar, no Maracanã.

Reportagem, Raphael Costa