Menu

Com dois de Kayke, Goiás bate Chape no Serra Dourada

Esmeraldino venceu equipe catarinense por 3 a 1

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Rosiron Rodrigues

Teve bola rolando em plena segunda-feira para fechar a oitava rodada do Brasileirão.

No Serra Dourada, o Goiás recebeu a Chapecoense e venceu. Aos 29 da primeira etapa, Léo Sena e Márcio Araújo dividiram uma bola dentro da área. O árbitro de vídeo foi consultado, e o pênalti marcado. Kayke bateu e deixou o primeiro do time esmeraldino. 
A Chape melhorou após sofrer o gol e começou a buscar o empate, que veio aos 44 com Rafael Pereira, de cabeça, após escanteio.

Na segunda etapa, a temperatura aumentou. Bruno Pacheco fez falta dura em Michael, e o juiz expulsou o lateral da Chapecoense com vermelho direto. Com um a mais, a equipe da casa voltou a pressionar e aos 32, Jefferson colocou o Goiás a frente no placar mais uma vez. Pouco antes do apito final, Jefferson tentou cruzar, a bola bateu no braço de Gum e o juiz marcou outro pênalti para a equipe goiana. Kayke mais uma vez bateu e fez o segundo dele na partida, fechando a conta. Final, Goiás três, Chapecoense um. 

A vitória fez com que a equipe esmeraldina subisse três posições. Agora o Goiás ocupa o nono lugar, com 12 pontos. Já a Chapecoense caiu três posições, e é o 16º na tabela, o primeiro time fora da zona de rebaixamento. 

Após a partida, durante a coletiva de imprensa, o presidente da Chapecoense, Plinio Filho, reclamou muito da arbitragem e prometeu pedir a anulação da partida.

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Teve bola rolando em plena segunda-feira para fechar a oitava rodada do Brasileirão.

No Serra Dourada, o Goiás recebeu a Chapecoense e venceu. Aos 29 da primeira etapa, Léo Sena e Márcio Araújo dividiram uma bola dentro da área. O árbitro de vídeo foi consultado, e o pênalti marcado. Kayke bateu e deixou o primeiro do time esmeraldino. 
A Chape melhorou após sofrer o gol e começou a buscar o empate, que veio aos 44 com Rafael Pereira, de cabeça, após escanteio.

Na segunda etapa, a temperatura aumentou. Bruno Pacheco fez falta dura em Michael, e o juiz expulsou o lateral da Chapecoense com vermelho direto. Com um a mais, a equipe da casa voltou a pressionar e aos 32, Jefferson colocou o Goiás a frente no placar mais uma vez. Pouco antes do apito final, Jefferson tentou cruzar, a bola bateu no braço de Gum e o juiz marcou outro pênalti para a equipe goiana. Kayke mais uma vez bateu e fez o segundo dele na partida, fechando a conta. Final, Goiás três, Chapecoense um. 

A vitória fez com que a equipe esmeraldina subisse três posições. Agora o Goiás ocupa o nono lugar, com 12 pontos. Já a Chapecoense caiu três posições, e é o 16º na tabela, o primeiro time fora da zona de rebaixamento. 

Após a partida, durante a coletiva de imprensa, o presidente da Chapecoense, Plinio Filho, reclamou muito da arbitragem e prometeu pedir a anulação da partida.

Reportagem, Raphael Costa