Menu

Com gols no fim, River vence Furacão e leva Recopa

Palmeiras garante classificação na Copa do Brasil e Corinthians passa de fase na Sul-Americana

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Reprodução Facebook

Aquecendo os motores para o fim de semana, o que não faltou na noite de quinta-feira foi emoção. 

Só que nem tudo foi festa para os brasileiros. Pela finalíssima da Recopa, o River Plate contou com o apoio de sua torcida e reverteu o placar do jogo de ida diante do Athletico Paranaense, que tinha vantagem do empate. 

O River foi com tudo para cima da equipe brasileira. Aos 18 do segundo tempo, o juiz marcou pênalti com auxílio do árbitro de vídeo. Ignacio Fernandez bateu, Santos defendeu, mas no rebote Ignacio abriu a contagem.

O jogo caminhava para para a disputa nos pênaltis, até que aos 45 minutos da etapa final, Lucas Pratto recebeu ótimo lançamento e, na cara do goleiro, guardou o dele. Dois a zero River. No desespero, o Furacão foi para o abafa, e em uma saída de bola, Paulo André falhou na marcação, e Matías Suárez fechou a conta. Final, River Plate, campeão da Recopa, três, Athletico Paranaense zero. Essa é a terceira vez que o River ganha a Recopa sob o comando do técnico Marcello Gallardo. Esse também é o sexto título internacional que o time argentino conquista desde que o treinador assumiu a equipe em 2014. Tá bom ou quer mais?

A bola também rolou pela Copa do Brasil. Sem sustos, o Palmeiras venceu em casa o Sampaio Correia por dois a zero. O Verdão já tinha a vantagem da vitória por um a zero no jogo de ida, mas preferiu não se apegar a isso. Mayke e Zé Rafael marcaram e garantiram a classificação do líder do Brasileirão para as quartas de final.

Quem também não quis saber de vantagem e ganhou mais uma foi o Corinthians. Pela Sul-Americana, o Timão foi até a Venezuela e derrotou novamente o Deportivo Lara por dois a zero, avançando para as oitavas de final do torneio continental.
 

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Aquecendo os motores para o fim de semana, o que não faltou na noite de quinta-feira foi emoção. 

Só que nem tudo foi festa para os brasileiros. Pela finalíssima da Recopa, o River Plate contou com o apoio de sua torcida e reverteu o placar do jogo de ida diante do Athletico Paranaense, que tinha vantagem do empate. 

O River foi com tudo para cima da equipe brasileira. Aos 18 do segundo tempo, o juiz marcou pênalti com auxílio do árbitro de vídeo. Ignacio Fernandez bateu, Santos defendeu, mas no rebote Ignacio abriu a contagem.

O jogo caminhava para para a disputa nos pênaltis, até que aos 45 minutos da etapa final, Lucas Pratto recebeu ótimo lançamento e, na cara do goleiro, guardou o dele. Dois a zero River. No desespero, o Furacão foi para o abafa, e em uma saída de bola, Paulo André falhou na marcação, e Matías Suárez fechou a conta. Final, River Plate, campeão da Recopa, três, Athletico Paranaense zero. Essa é a terceira vez que o River ganha a Recopa sob o comando do técnico Marcello Gallardo. Esse também é o sexto título internacional que o time argentino conquista desde que o treinador assumiu a equipe em 2014. Tá bom ou quer mais?

A bola também rolou pela Copa do Brasil. Sem sustos, o Palmeiras venceu em casa o Sampaio Correia por dois a zero. O Verdão já tinha a vantagem da vitória por um a zero no jogo de ida, mas preferiu não se apegar a isso. Mayke e Zé Rafael marcaram e garantiram a classificação do líder do Brasileirão para as quartas de final.

Quem também não quis saber de vantagem e ganhou mais uma foi o Corinthians. Pela Sul-Americana, o Timão foi até a Venezuela e derrotou novamente o Deportivo Lara por dois a zero, avançando para as oitavas de final do torneio continental.

Reportagem, Raphael Costa