Menu

COMPORTAMENTO: Uso excessivo de celular pelos pais afeta comportamento das crianças, afirmam especialistas

Quando houver necessidade, os pais devem navegar na internet ou responder mensagens longe das crianças

Banners

LOC.: Ninguém pode negar que celulares, tablets e laptops, por exemplo, são necessários no dia a dia das pessoas. Inclusive, algumas profissões exigem, de forma indispensável, o uso desses instrumentos. O problema é que às vezes não nos damos conta de que estamos envolvidos demais com esse tipo de tecnologia.
E para especialistas, o uso excessivo desses aparelhos pelos pais pode afetar o comportamento das crianças. É o que avalia a psicóloga Érica Nunes.

TEC:/SONORA: Érica Nunes, psicóloga infantil

“É isso que a gente chama, dentro da psicologia, de atenção negativa. Às vezes os pais passam muito tempo no celular e aí a criança ‘pai, mãe, isso, mãe aqui’, tenta mostrar as coisas e vê que não está recebendo atenção. Mas na hora que ela faz uma besteira, que ela faz alguma coisa que os pais não querem, rapidinho os pais saem do celular para brigar com ela. Então isso acaba gerando o fenômeno da atenção negativa de forma extrema.”

LOC.: Uma análise feita por pesquisadores de duas Universidades dos Estados Unidos, também revelou que quando os pais interrompem momentos familiares para responder mensagens ou acessar a internet, isso pode contribuir para comportamentos indesejáveis nas crianças como manhas, birras e até hiperatividade.
Para tentar resolver esse tipo de problema, Érica sugere que pais e filhos entrem em um acordo e não façam o uso desses aparelhos quando o momento for de relação familiar.

TEC:/SONORA: Érica Nunes, psicóloga infantil

“É interessante estimular-se em casa a ter um tempo sem aparelhos eletrônicos Tipo, todo mundo corta isso. Os pais ficam sem, os filhos ficam sem e a gente vai ter que dar um jeito de arrumar o que fazer. Porque na verdade, essa uma questão que está gerando problema não só nas crianças, mas nos adultos também. O nível de ansiedade das pessoas está crescendo muito por conta do estímulo excessivo gerado pelos aparelhos eletrônicos.”

LOC.: Caso os pais precisem acessar e-mails ou ler notícias na internet, a recomendação é fazer isso longe das crianças.

Reportagem, Marquezan Araújo
 

Agência do Rádio



Conteúdos relacionados

Cadastre-se