Menu

Confiança da indústria cai em maio e volta ao nível mais baixo do ano, revela FGV

O Índice da Situação Atual, por sua vez, ficou estável em 98,5 pontos

Banners
Foto: Arquivo/EBC

O Índice de Confiança da Indústria (ICI), calculado da Fundação Getúlio Vargas (FGV), teve queda de 0,7 ponto em maio. Com a redução, o indicador ficou com 97,2 pontos. O resultado anulou a alta observada em abril e voltou ao patamar de março. A pontuação é a mais baixa registrada no ano. O balanço foi divulgado nesta terça-feira (28).

O Índice da Situação Atual, por sua vez, que mede a confiança dos empresários no momento presente, ficou estável em 98,5 pontos. Em relação ao indicador do nível de estoques, foi observada uma queda de 2,9 pontos. Outro indicador analisado foi o nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI), que apresentou elevação de 0,8 ponto percentual. Com isso, o nível retornou para 75,3%, o mesmo de novembro de 2018.

Já o indicador que mede a perspectiva de contratações do setor nos três meses seguintes caiu 3,6 pontos. Em menor proporção, o indicador que mede otimismo dos empresários em relação à evolução do ambiente de negócios nos seis meses recuou de 100 pontos em abril para 98,4 em maio.

Ainda segundo a FGV, o Índice da Situação Atual (ISA) ficou estável em 98,5 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) caiu 1,5 ponto, para 95,9 pontos.

Para chegar ao resultado, a pesquisa coletou informações de 1.109 empresas entre os dias 2 e 23 de maio

 

Marquezan Araújo

Marquezan é formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), atuou como âncora de jornal radiofônico e locutor de programa musical. Passou por estágios na Agência Brasil e na Rádio Nacional, da EBC. Repórter da Agência do Rádio desde 2016, acompanha as movimentações do Legislativo no Congresso Nacional.


Cadastre-se

LOC.: O Índice de Confiança da Indústria (ICI), calculado da Fundação Getúlio Vargas (FGV), teve queda de 0,7 ponto em maio. Com a redução, o indicador ficou com 97,2 pontos. O resultado anulou a alta observada em abril e voltou ao patamar de março. A pontuação é a mais baixa registrada no ano. O balanço foi divulgado nesta terça-feira (28).

O Índice da Situação Atual, por sua vez, que mede a confiança dos empresários no momento presente, ficou estável em 98,5 pontos. Em relação ao indicador do nível de estoques, foi observada uma queda de 2,9 pontos. Outro indicador analisado foi o nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI), que apresentou elevação de 0,8 ponto percentual. Com isso, o nível retornou para 75,3%, o mesmo de novembro de 2018.

Já o indicador que mede a perspectiva de contratações do setor nos três meses seguintes caiu 3,6 pontos. Em menor proporção, o indicador que mede otimismo dos empresários em relação à evolução do ambiente de negócios nos seis meses recuou de 100 pontos em abril para 98,4 em maio.

Ainda segundo a FGV, o Índice da Situação Atual (ISA) ficou estável em 98,5 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) caiu 1,5 ponto, para 95,9 pontos.

Para chegar ao resultado, a pesquisa coletou informações de 1.109 empresas entre os dias 2 e 23 de maio

Reportagem, Marquezan Araújo