Menu

Coronavírus: 11 mil brasileiros estão ilhados no exterior

Com a crise do novo coronavírus, brasileiros cumprem quarentena em hotéis em outros países

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Pelo menos 11 mil brasileiros estão no exterior, sem poder voltar para casa, por conta da crise do novo coronavírus. Os dados são da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que está coletando informações de todos os brasileiros que estavam no exterior, a turismo, mas que agora estão ilhados, sem poder sair do hotel, por conta da quarentena. Já o Itamaraty, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, tem o registro de 6 mil brasileiros que foram até embaixadas ou consulados para pedir ajuda para voltar para o território nacional. Desses, 3 mil já conseguiram voltar para o Brasil.

De acordo com os dados da Anac, a maioria dessas pessoas está em Portugal, Peru, México e África do Sul.

Aqui na América do Sul, o Brasil está com as fronteiras fechadas com oito países vizinhos, impedindo a entrada de 10 mil pessoas que circulavam pelas fronteiras todos os dias, de acordo com o levantamento da Polícia Federal.

Daniel Marques

Jornalista brasiliense formado pela Universidade de Brasília (UnB), com passagens em redações da capital. Trabalhou como repórter no Correio Braziliense e Rádio CBN, além de agências de comunicação. Atualmente, integra a redação do Brasil 61 com pautas de saúde e política.


Cadastre-se

LOC.: Pelo menos 11 mil brasileiros estão no exterior, sem poder voltar para casa, por conta da crise do novo coronavírus. Os dados são da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que está coletando informações de todos os brasileiros que estavam no exterior, a turismo, mas que agora estão ilhados, sem poder sair do hotel, por conta da quarentena. Já o Itamaraty, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, tem o registro de 6 mil brasileiros que foram até embaixadas ou consulados para pedir ajuda para voltar para o território nacional. Desses, 3 mil já conseguiram voltar para o Brasil.

De acordo com os dados da Anac, a maioria dessas pessoas está em Portugal, Peru, México e África do Sul.

Aqui na América do Sul, o Brasil está com as fronteiras fechadas com oito países vizinhos, impedindo a entrada de 10 mil pessoas que circulavam pelas fronteiras todos os dias, de acordo com o levantamento da Polícia Federal.