Menu

Coronavírus: COI não considera adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Número de casos da doença já ultrapassa 1.000 pessoas no Japão

Banners
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em entrevista coletiva realizada após o final da reunião do Conselho Executivo do COI, em Lausanne, na Suíça, o Presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, garantiu que o órgão não pensa em adiar ou cancelar os Jogos Olímpicos de Tóquio, programados entre os dias 24 de julho e 9 de agosto deste ano. A declaração foi dada em meio ao avanço do coronavírus no país asiático.

Segundo o Presidente, apesar de assegurar a realização dos Jogos, o COI está monitorando a situação regularmente por meio de forças-tarefas que realizam reuniões discutindo o assunto. Bach também disse que conversou com o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom para discutirem sobre o coronavírus e que a Organização está prestando toda a colaboração para o COI.

O presidente do comitê organizador da Olímpiada de Tóquio, Yoshiro Mori, também já havia descartado a possibilidade de qualquer alteração no cronograma olímpico.

No Japão, mais de 1.000 pessoas estão contaminadas pelo coronavírus.

Reportagem: Fellipe Thomas

Agência do Rádio



Cadastre-se

Em entrevista coletiva realizada após o final da reunião do Conselho Executivo do COI, em Lausanne, na Suíça, o Presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, garantiu que o órgão não pensa em adiar ou cancelar os Jogos Olímpicos de Tóquio, programados entre os dias 24 de julho e 9 de agosto deste ano. A declaração foi dada em meio ao avanço do coronavírus no país asiático.

Segundo o Presidente, apesar de assegurar a realização dos Jogos, o COI está monitorando a situação regularmente por meio de forças-tarefas que realizam reuniões discutindo o assunto. Bach também disse que conversou com o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom para discutirem sobre o coronavírus e que a Organização está prestando toda a colaboração para o COI.

O presidente do comitê organizador da Olímpiada de Tóquio, Yoshiro Mori, também já havia descartado a possibilidade de qualquer alteração no cronograma olímpico.

No Japão, mais de 1.000 pessoas estão contaminadas pelo coronavírus.

Reportagem: Fellipe Thomas