Menu

Corpo do humorista Lúcio Mauro é velado no Rio de Janeiro

A cerimônia, que começou às 9h e vai até 14h, é aberta ao público

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Aldemar Vigário, estrelado na década de 1990 na famosa Escolinha do Professor Raimundo, foi um dos personagens marcantes de Lúcio Mauro / Foto: Acervo Globo

O corpo do humorista Lúcio Mauro está sendo velado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A cerimônia, que começou às 9h e vai até 14h desta segunda-feira (13), é aberta ao público. O ator morreu no último sábado (11), aos 92 anos de idade. Há quatro meses, o comediante estava internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio, com problemas respiratórios.

O paraense Lúcio de Barros Barbalho, nasceu em Belém, em 1927. Ele estrelou papéis memoráveis na Rede Globo, onde atuou desde 1966. Lúcio Mauro atuou em alguns dos principais programas de humor da emissora, como "Chico City", em 1973 e "Os Trapalhões", em 1989.

Lúcio também foi diretor, com destaque para "Balança Mas Não Cai", em 1968. Mas, um dos personagens mais marcantes do ator foi Aldemar Vigário, estrelado na década de 1990 na famosa Escolinha do Professor Raimundo.

Ainda na década de 1980, Lúcio Mauro esteve no "Chico Anysio Show", de 1982, e também no épico programa "Os Trapalhões", em 1989, quando reviveu com Nádia Maria a famosa dupla Fernandinho e Ofélia.

Em 1998, fez o bicheiro mafioso Neca do Abaeté na minissérie "Dona Flor e Seus Dois Maridos", com base no romance de Jorge Amado. No ano seguinte, Lúcio Mauro retomou personagens em "Zorra Total", uma das últimas participações desse emblemático humorista.

Pedro Marra

O jovem jornalista chegou à redação recém-formado e compõe a nossa equipe desde 2018. Com a experiência de ter sido repórter de esportes e cidades no Jornal de Brasília, suas pautas preferidas são educação e investigação.


Cadastre-se

O corpo do humorista Lúcio Mauro está sendo velado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A cerimônia, que começou às 9h e vai até 14h desta segunda-feira (13), é aberta ao público. O ator morreu no último sábado (11), aos 92 anos de idade. Há quatro meses, o comediante estava internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio, com problemas respiratórios.

O paraense Lúcio de Barros Barbalho, nasceu em Belém, em 1927. Ele estrelou papéis memoráveis na Rede Globo, onde atuou desde 1966. Lúcio Mauro atuou em alguns dos principais programas de humor da emissora, como "Chico City", em 1973 e "Os Trapalhões", em 1989.

Lúcio também foi diretor, com destaque para "Balança Mas Não Cai", em 1968. Mas, um dos personagens mais marcantes do ator foi Aldemar Vigário, estrelado na década de 1990 na famosa Escolinha do Professor Raimundo.

Ainda na década de 1980, Lúcio Mauro esteve no "Chico Anysio Show", de 1982, e também no épico programa "Os Trapalhões", em 1989, quando reviveu com Nádia Maria a famosa dupla Fernandinho e Ofélia.

Em 1998, fez o bicheiro mafioso Neca do Abaeté na minissérie "Dona Flor e Seus Dois Maridos", com base no romance de Jorge Amado. No ano seguinte, Lúcio Mauro retomou personagens em "Zorra Total", uma das últimas participações desse emblemático humorista.

Reportagem, Pedro Marra