Menu

CULTURA: CPI da Lei Rouanet deverá se reunir nesta semana para discutir e votar o relatório

...

Banners

LOC.: A Comissão Parlamentar de Inquérito da Lei Rouanet deverá se reunir nesta semana para discutir e votar o relatório que foi apresentado na última quinta-feira. A Lei Rouanet permite que empresas e pessoas físicas descontem do Imposto de Renda valores investidos em projetos culturais aprovados pelo Ministério da Cultura ou pela Agência Nacional do Cinema, a Ancine.

O texto propõe a melhoria dos mecanismos de controle para evitar novos desvios, a recuperação do Fundo Nacional de Cultura e medidas para descentralizar a aplicação dos recursos destinados ao setor.

O relator da CPI, deputado Domingos Sávio, disse que o relatório se concentra em três pontos. O primeiro é o encaminhamento ao Ministério Público das investigações realizadas pela comissão sobre o desvio de recursos obtidos por meio da Lei Rouanet. O segundo vai ser pedir providências ao ministério da Cultura e de outros órgãos do governo para melhorar os mecanismos de controle para evitar novos desvios e recuperar o dinheiro público que foi aplicado indevidamente. O deputado Domingos Sávio conta que haverá um grande esforço para recuperar esse dinheiro.

TEC./SONORA: deputado Domingos Sávio, relator da CPI da Lei Rouanet.

"O problema foi ter sido desviado uma parte disso. Chegamos a identificar valores significativos ao longo de alguns anos. Só esse grupo do Bellini se apropriou de mais de 100 milhões de reais e uma parte significativa disso desviada criminosamente, que nós entendemos que requer punição e todo um esforço para recuperar esse dinheiro".

LOC.: E em terceiro lugar, Sávio informou que será apresentada uma proposta legislativa para alterar pontos da lei, mas sem revogá-la. Nesta proposta, será defendida a recuperação do Fundo Nacional de Cultura, com a garantia do repasse de recursos das loterias e a proibição do contingenciamento desses valores; medidas para descentralizar a aplicação dos recursos, que está concentrada no Rio de Janeiro e São Paulo; e linhas de financiamento para projetos economicamente viáveis, para evitar que usem recursos provenientes de renúncia fiscal.

Reportagem, Cintia Moreira

Agência do Rádio



Conteúdos relacionados

Cadastre-se