Menu

Datafolha: 87% dos cariocas têm medo de serem assassinados

74% dos entrevistados disseram também ter medo de ser vítima de violência por parte de policiais militares

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Agência Brasil

O Datafolha divulgou uma pesquisa nesta semana que mostra que 87% dos moradores do Rio têm medo de morrerem assassinados. O instituto entrevistou 843 pessoas entre os dias 23 e 25 de janeiro na capital carioca. O levantamento foi feito a pedido do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Entre os entrevistados, 36% informaram ser moradores de comunidades. Nesse recorte, 29% afirmaram ter mais medo das milícias e 25% disseram ter mais medo de traficantes. Entre os que não moram em comunidades, 39% informaram temer mais os traficantes e 26% disseram ter mais medo das milícias. Outro dado que chama a atenção é o que aponta que 74% dos entrevistados dizem ter medo de sofrer violência por parte de policiais militares.

Ainda segundo o levantamento, 73% dos entrevistados se mostraram favoráveis à intervenção militar no Rio de Janeiro. O índice, no entanto, é o pior desde outubro de 2017. Outros 20% se mostraram contra a intervenção. Esse foi a maior taxa de rejeição entre as datas pesquisadas pelo Datafolha.

Paulo Henrique

Formado em Jornalismo e com Pós-Graduação em Gestão da Comunicação nas Organizações, possui experiência em redações e assessorias, atuou como estagiário na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no Portal R7 e na ASCOM da Câmara dos Deputados. Depois de formado, foi Assessor de Comunicação do Instituto de Migrações e Direitos Humanos e atualmente é repórter na Agência do Rádio.


Cadastre-se

O Datafolha divulgou uma pesquisa nesta semana que mostra que 87% dos moradores do Rio têm medo de morrerem assassinados. O instituto entrevistou 843 pessoas entre os dias 23 e 25 de janeiro na capital carioca. O levantamento foi feito a pedido do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Entre os entrevistados, 36% informaram ser moradores de comunidades. Nesse recorte, 29% afirmaram ter mais medo das milícias e 25% disseram ter mais medo de traficantes. Entre os que não moram em comunidades, 39% informaram temer mais os traficantes e 26% disseram ter mais medo das milícias. Outro dado que chama a atenção é o que aponta que 74% dos entrevistados dizem ter medo de sofrer violência por parte de policiais militares.

Ainda segundo o levantamento, 73% dos entrevistados se mostraram favoráveis à intervenção militar no Rio de Janeiro. O índice, no entanto, é o pior desde outubro de 2017. Outros 20% se mostraram contra a intervenção. Esse foi a maior taxa de rejeição entre as datas pesquisadas pelo Datafolha.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes