Menu

DIVERSÃO EM PAUTA: Brightburn tem roteiro fraco e poucas cenas de violência

O longa contém cenas fortes e não é recomendado para menores de 16 anos

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners

O terror de ficção científica que estreia nesta quinta-feira (23) traz como personagem principal Brandon Breyer, que já começou adiantando que é um tipo de “superman do mal”.

“Brightburn – Filho das Trevas” conta a estória de um casal que mora em uma fazenda, nos Estados Unidos. Eles têm o grande desejo de ter um filho, mas não conseguem. Até que cai uma nave com um bebê no quintal deles. Percebeu a semelhança com a família de Clark Kent?

Pois é, a narrativa não é tão original, exceto pelo fato de que, dessa vez, o alienígena é um vilão. Mas ainda falando de narrativa, o roteiro é muito fraco. Não tem história, ou diálogo, algo que realmente prenda o público. O que chama atenção é uma ou outra cena de violência e muito sangue.

Mas apesar disso, tem uma direção interessante. É um filme bem feito, com bons efeitos especiais e uma ótima fotografia. Além de ter atores bem preparados, especialmente Jackson A. Dunn, que interpreta o vilão.

Felizmente, o desfecho do filme traz esperanças de que se houver uma continuação pode ser melhor que o primeiro. O filme não necessariamente tem o final feliz que todos esperam e isso surpreende.

Seria uma boa aposta acreditar que uma sequência de “Brightburn – Filho das Trevas” chegasse aos cinemas no futuro. Por enquanto, são só especulações, e você pode assistir ao longa a partir de 22 de maio.

Outra novidade é o tão esperado live-action do Aladdin. O jovem ladrão da animação da Disney ajuda uma garota a recuperar um bracelete. Mal sabe ele que ela é a princesa Jasmine, interpretada por Naomi Scott. Aladdin chega ao palácio e descobre a identidade da moça, e, em uma aventura conhece o gênio da lâmpada, que é interpretado por Will Smith.

Já no dia 24 de maio, uma nova série original chega à Netflix. “Dilema” é sobre uma cientista que busca fundos para sua startup médica. Ela fecha negócios com uma investidora misteriosa e a estória se desenrola.

Sara Rodrigues

Sara iniciou a carreira jornalística como estagiária da Agência do Rádio, em 2014. Foi repórter da UnBTV durante 1 ano e 6 meses e retornou para a redação da ARB como repórter. É responsável pela coluna Diversão em Pauta, e cobre Política Internacional.


Cadastre-se

LOC.: O terror de ficção científica que estreia nesta quinta-feira (23) traz como personagem principal Brandon Breyer, que já começou adiantando que é um tipo de “superman do mal”.

“Brightburn – Filho das Trevas” conta a estória de um casal que mora em uma fazenda, nos Estados Unidos. Eles têm o grande desejo de ter um filho, mas não conseguem. Até que cai uma nave com um bebê no quintal deles. Percebeu a semelhança com a família de Clark Kent?

Pois é, a narrativa não é tão original, exceto pelo fato de que, dessa vez, o alienígena é um vilão. Mas ainda falando de narrativa, o roteiro é muito fraco. Não tem história, ou diálogo, algo que realmente prenda o público. O que chama atenção é uma ou outra cena de violência e muito sangue.

Mas apesar disso, tem uma direção interessante. É um filme bem feito, com bons efeitos especiais e uma ótima fotografia. Além de ter atores bem preparados, especialmente Jackson A. Dunn, que interpreta o vilão.

Felizmente, o desfecho do filme traz esperanças de que se houver uma continuação pode ser melhor que o primeiro. O filme não necessariamente tem o final feliz que todos esperam e isso surpreende.

Seria uma boa aposta acreditar que uma sequência de “Brightburn – Filho das Trevas” chegasse aos cinemas no futuro. Por enquanto, são só especulações, e você pode assistir ao longa a partir de 22 de maio.

Outra novidade é o tão esperado live-action do Aladdin. O jovem ladrão da animação da Disney ajuda uma garota a recuperar um bracelete. Mal sabe ele que ela é a princesa Jasmine, interpretada por Naomi Scott. Aladdin chega ao palácio e descobre a identidade da moça, e, em uma aventura conhece o gênio da lâmpada, que é interpretado por Will Smith.

Já no dia 24 de maio, uma nova série original chega à Netflix. “Dilema” é sobre uma cientista que busca fundos para sua startup médica. Ela fecha negócios com uma investidora misteriosa e a estória se desenrola.

Reportagem, Sara Rodrigues