Menu

DIVERSÃO EM PAUTA: “Casal Improvável” usa comédia para fazer duras críticas sociais

Charlize Theron (Mad Max) e Seth Rogen (Ligeiramente Grávidos) e protagonizam longa

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners

O humor de Seth Rogen e a competência dramática de Charlize Theron retornam às telas de cinema, no dia 20 de junho, com o filme “Casal Improvável”. A história é sobre o envolvimento amoroso entre candidata à presidência dos Estados Unidos e jornalista redator de discursos.

O filme reacende a chama nos corações de amantes da boa comédia romântica. Ao contrário das produções da contemporâneas do gênero, “Casal Improvável” zomba de clichês e se lança, principalmente, no humor e nas críticas sociais.

Carregado de piadas bem-sucedidas, o roteiro leva o espectador ao riso, em quase todas as duas horas e cinco minutos de duração. Além disso, o uso de excelentes referências sobre cultura pop deixa a experiência mais interessante.

Mais que uma trama sobre um romance nada óbvio, o longa traz fortes críticas sociais sobre igualdade de gênero. A personagem de Theron, a Charlotte Field, enfrenta situações que outros políticos homens não vivenciariam se estivessem em seu lugar.

Outra coisa interessante é a diversidade de cenários por onde a trama passa. Isso acaba gerando uma globalização e também mais dinâmica para o filme. Tem uma boa fotografia e os figurinos foram muito bem escolhidos para passar a mensagem sobre o tal “Casal Improvável”.

Vale muito a pena conferir. A partir de 20 de junho nos cinemas brasileiros.

Reportagem, Sara Rodrigues

Sara Rodrigues

Sara iniciou a carreira jornalística como estagiária da Agência do Rádio, em 2014. Foi repórter da UnBTV durante 1 ano e 6 meses e retornou para a redação da ARB como repórter. É responsável pela coluna Diversão em Pauta, e cobre Política Internacional.


Cadastre-se

O humor de Seth Rogen e a competência dramática de Charlize Theron retornam às telas de cinema, no dia 20 de junho, com o filme “Casal Improvável”. A história é sobre o envolvimento amoroso entre candidata à presidência dos Estados Unidos e jornalista redator de discursos.

O filme reacende a chama nos corações de amantes da boa comédia romântica. Ao contrário das produções da contemporâneas do gênero, “Casal Improvável” zomba de clichês e se lança, principalmente, no humor e nas críticas sociais.

Carregado de piadas bem-sucedidas, o roteiro leva o espectador ao riso, em quase todas as duas horas e cinco minutos de duração. Além disso, o uso de excelentes referências sobre cultura pop deixa a experiência mais interessante.

Mais que uma trama sobre um romance nada óbvio, o longa traz fortes críticas sociais sobre igualdade de gênero. A personagem de Theron, a Charlotte Field, enfrenta situações que outros políticos homens não vivenciariam se estivessem em seu lugar.

Outra coisa interessante é a diversidade de cenários por onde a trama passa. Isso acaba gerando uma globalização e também mais dinâmica para o filme. Tem uma boa fotografia e os figurinos foram muito bem escolhidos para passar a mensagem sobre o tal “Casal Improvável”.

Vale muito a pena conferir. A partir de 20 de junho nos cinemas brasileiros.

Reportagem, Sara Rodrigues