Menu

Economia Brasileira cresce 1,1% em 2018

O setor de serviços foi o que mais contribuiu para o crescimento

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Agência Brasil/EBC

Por Tainá Ferreira

Dados do IBGE divulgados na manhã desta quinta-feira (28) mostram que a economia brasileira cresceu 1,1 por cento em 2018. Com o resultado, o País registra o segundo ano seguido de alta no indicador. O Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas produzidas no país, totalizou R$ 6, 8 trilhões.

O setor que mais contribuiu para o crescimento do PIB foi o de serviços, com alta de 1,3 por cento no ano passado.  O destaque fica para as atividades imobiliárias e comércio.

Além disso, de acordo com o IBGE, agropecuária teve resultado quase estável (1%) em relação a 2017. Já indústria do país cresceu 0,6 por cento em 2018, com destaque para a atividade de eletricidade e gás, água, esgoto e gestão de resíduos, que subiu 2,3 por cento.

Em 2017, a economia também cresceu 1,1 por cento. A expectativa dos analistas para este ano é de alta de 2,48 por cento no PIB.


 

Tainá Ferreira

Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB), Tainá começou na Empresa Júnior Movimento e depois atuou na TV universitária UnBTV. Depois de um tempo entrou para a redação do jornal Correio Braziliense e, após a experiência, partiu para a assessoria de imprensa.


Cadastre-se

Dados do IBGE divulgados na manhã desta quinta-feira (28) mostram que a economia brasileira cresceu 1,1 por cento em 2018. Com o resultado, o País registra o segundo ano seguido de alta no indicador. O Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas produzidas no país, totalizou R$ 6, 8 trilhões.

O setor que mais contribuiu para o crescimento do PIB foi o de serviços, com alta de 1,3 por cento no ano passado.  O destaque fica para as atividades imobiliárias e comércio.

Além disso, de acordo com o IBGE, agropecuária teve resultado quase estável (1%) em relação a 2017. Já indústria do país cresceu 0,6 por cento em 2018, com destaque para a atividade de eletricidade e gás, água, esgoto e gestão de resíduos, que subiu 2,3 por cento.

Em 2017, a economia também cresceu 1,1 por cento. A expectativa dos analistas para este ano é de alta de 2,48 por cento no PIB.

Reportagem, Tainá Ferreira