Menu

Eduardo Cunha é transferido de Curitiba para Bangu 8, no Rio

Ex-presidente da Câmara dos Deputados ficou preso no Paraná por mais de dois anos e meio

Banners
Internet Divulgação

O ex-presidente da Câmara dos Deputados e condenado pela Justiça na Operação Lava Jato, Eduardo Cunha, foi transferido do sistema prisional de Curitiba para o Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (31).

Cunha foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, pelo atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, na primeira instância da Justiça Federal. Quando o processo foi analisado na segunda instância, os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região diminuíram a pena do ex-deputado para 14 anos e seis meses de prisão.

Desde outubro de 2016, quando foi preso, Eduardo Cunha estava recluso no Complexo Médico Penal, em Pinhais, região metropolitana da capital paranaense.

Em abril, os advogados de defesa do condenado pediram à Justiça a transferência dele para o Rio de Janeiro, estado de domicílio de Cunha.

A Justiça do Paraná, então, consultou as autoridades cariocas para saber se, no estado fluminense, havia condições de receber o preso e a resposta foi afirmativa. Sendo assim, a juíza Luciani Maronezi, da 2ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, autorizou a transferência de Eduardo Cunha.

O novo “endereço” de Eduardo Cunha será o Presídio Pedrolino Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8.

Cristiano Carlos

Cristiano é jornalista formado pela Universidade Católica de Brasília, com larga experiência em emissoras de rádio, desde 2002. Como repórter trabalha na cobertura do Congresso Nacional, em Brasília, na produção de conteúdos sobre o dia a dia dos bastidores, da atuação dos parlamentares, nas comissões e nos plenários do Senado e Câmara dos Deputados. Acompanhou as campanhas eleitorais nacionais em 2014 e 2018. Também atua nas editorias de educação, saúde e esportes.


Cadastre-se

LOC.: O ex-presidente da Câmara dos Deputados e condenado pela Justiça na Operação Lava Jato, Eduardo Cunha, foi transferido do sistema prisional de Curitiba para o Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (31).

Cunha foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, pelo atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, na primeira instância da Justiça Federal. Quando o processo foi analisado na segunda instância, os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região diminuíram a pena do ex-deputado para 14 anos e seis meses de prisão.

Desde outubro de 2016, quando foi preso, Eduardo Cunha estava recluso no Complexo Médico Penal, em Pinhais, região metropolitana da capital paranaense.

Em abril, os advogados de defesa do condenado pediram à Justiça a transferência dele para o Rio de Janeiro, estado de domicílio de Cunha.

A Justiça do Paraná, então, consultou as autoridades cariocas para saber se, no estado fluminense, havia condições de receber o preso e a resposta foi afirmativa. Sendo assim, a juíza Luciani Maronezi, da 2ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, autorizou a transferência de Eduardo Cunha.

O novo “endereço” de Eduardo Cunha será o Presídio Pedrolino Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8.

Reportagem, Cristiano Carlos