Menu

Em Fla-Flu eletrizante, Mengão vence e chega à final da Taça Rio

Em jogo marcado por polêmicas do VAR, gol da vitória rubro-negra foi marcado nos acréscimos do segundo tempo

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Alexandre Vidal/ Flamengo

Se você é uma daquelas pessoas que acha que campeonatos estaduais não têm graça, a noite desta quarta-feira (27) serviu para acabar com todos os seus argumentos.

Começando nosso giro de resultados pelo Fla-Flu mais alucinante dos últimos tempos. Com um público modesto para o tamanho do jogo, apenas 24 mil presentes, Flamengo e Fluminense entraram em campo no Maracanã com os nervos à flor da pele para a disputa da semifinal da Taça Rio. E de cara deu para ver que seria um duelo de alta voltagem. Logo no primeiro minuto, o árbitro Marcelo de Lima Henrique precisou consultar o árbitro de vídeo para anular um gol do Tricolor. Léo Santos tinha marcado para o Tricolor das Laranjeiras, mas o árbitro viu uma falta no início da jogada. 

O jogo seguiu quente, com lances ousados, chegadas duras e muita pressão para cima do juiz. Aos 29, bola na rede. Após bate-rebate na área, Bruno Henrique ajeitou e Renê chutou de fora da área, abrindo o placar para o Rubro-Negro. O Fla dominava as ações do jogo, mas pouco tempo antes do intervalo, Bruno Henrique acertou uma solada na coxa de Gilberto e foi expulso.

Na volta do intervalo, a temperatura seguiu alta. E mais uma vez, aos 15 minutos, o VAR foi consultado para confirmar um pênalti para o Flu. Yony González cobrou e deixou tudo igual. 

A partida seguia para uma classificação do Flu, que tinha a vantagem do empate. Até que nos acréscimos, Léo Santos fez um pênalti juvenil em Lucas Silva. Éverton Ribeiro cobrou com frieza e garantiu a classificação. Final, Flamengo dois, Fluminense um. Após o gol sofrido, Paulo Henrique Ganso foi expulso após ofender o quarto árbitro. O técnico Abel Braga passou mal na beira do campo e precisou ser atendido por médicos nos vestiários, mas passa bem.
No Paulistão, mais dois classificados e semifinais definidas. No Novelli Júnior, o São Paulo bateu o Ituano mais uma vez e avançou na competição. Liziero fez o gol da vitória tricolor. 

Já o Corinthians sofreu, mas passou. O Timão jogou em casa contra a Ferroviária e teve que suar a camisa. Júnior Urso abriu o placar para os donos casa, mas Thiago Santos deixou tudo igual. A disputa foi para os pênaltis, e aí, melhor para o Timão, que venceu por quatro a três. Agora, o Corinthians tem duelo contra o Santos na semifinal. No outro jogo, São Paulo e Palmeiras medem forças por uma vaga na finalíssima.

No Baiano, o Bahia derrotou o Atlético por dois a zero fora de casa e garantiu a vaga na final do estadual. 

Quem também avançou foi o Internacional. O Colorado perdeu para o Novo Hamburgo, em casa, por um a zero, mas graças ao resultado da primeira partida, conseguiu uma vaga nas semifinais do Gauchão.

Pela fase de grupos da Libertadores, o Cruzeiro venceu o Deportivo Lara, da Venezuela, por dois a zero. Rodriguinho e Jadson fizeram para a Raposa, líder isolada do grupo B.

Muita emoção, homenagens e gols em Santa Catarina. Chapecoense e Criciúma entraram em campo para o jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Antes da bola rolar, muitas homenagens ao jornalista Rafael Henzel, que morreu esta semana vítima de um ataque cardíaco. Rafael era um dos sobreviventes do acidente de avião com a equipe da Chapecoense, em 2016. Com a bola rolando, um jogo à altura da história de Henzel. A Chape ficou duas vezes à frente do placar, mas só nos acréscimos garantiu a vitória. Chapecoense três, Criciúma dois. A próxima partida será no Heriberto Hülse. Um empate dá a vaga para o Verdão do Oeste.

E não acabou, tem mais jogo nesta quinta-feira (28), meus amigos. No Gaúcho, o Grêmio entra tranquilo para enfrentar o Juventude pelas quartas do Gaúchão. O Tricolor passou o trator na partida de ida e venceu por seis a zero. A equipe comandada por Renato Gaúcho só perde a vaga se perder por sete gols de diferença. Haja inspiração para o Juventude! 

Pelo campeonato Carioca, Bangu e Vasco se reencontram pela semi da Taça Rio. O duelo marcou a última rodada da fase classificatória e no último confronto, em São Januário, deu Bangu. Quem vencer hoje fica com a vaga. Em caso de empate, por ter melhor campanha no turno, o Bangu avança para a final e enfrenta o Flamengo. 

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Se você é uma daquelas pessoas que acha que campeonatos estaduais não têm graça, a noite desta quarta-feira (27) serviu para acabar com todos os seus argumentos.

Começando nosso giro de resultados pelo Fla-Flu mais alucinante dos últimos tempos. Com um público modesto para o tamanho do jogo, apenas 24 mil presentes, Flamengo e Fluminense entraram em campo no Maracanã com os nervos à flor da pele para a disputa da semifinal da Taça Rio. E de cara deu para ver que seria um duelo de alta voltagem. Logo no primeiro minuto, o árbitro Marcelo de Lima Henrique precisou consultar o árbitro de vídeo para anular um gol do Tricolor. Léo Santos tinha marcado para o Tricolor das Laranjeiras, mas o árbitro viu uma falta no início da jogada. 

O jogo seguiu quente, com lances ousados, chegadas duras e muita pressão para cima do juiz. Aos 29, bola na rede. Após bate-rebate na área, Bruno Henrique ajeitou e Renê chutou de fora da área, abrindo o placar para o Rubro-Negro. O Fla dominava as ações do jogo, mas pouco tempo antes do intervalo, Bruno Henrique acertou uma solada na coxa de Gilberto e foi expulso.

Na volta do intervalo, a temperatura seguiu alta. E mais uma vez, aos 15 minutos, o VAR foi consultado para confirmar um pênalti para o Flu. Yony González cobrou e deixou tudo igual. 

A partida seguia para uma classificação do Flu, que tinha a vantagem do empate. Até que nos acréscimos, Léo Santos fez um pênalti juvenil em Lucas Silva. Éverton Ribeiro cobrou com frieza e garantiu a classificação. Final, Flamengo dois, Fluminense um. Após o gol sofrido, Paulo Henrique Ganso foi expulso após ofender o quarto árbitro. O técnico Abel Braga passou mal na beira do campo e precisou ser atendido por médicos nos vestiários, mas passa bem.
No Paulistão, mais dois classificados e semifinais definidas. No Novelli Júnior, o São Paulo bateu o Ituano mais uma vez e avançou na competição. Liziero fez o gol da vitória tricolor. 

Já o Corinthians sofreu, mas passou. O Timão jogou em casa contra a Ferroviária e teve que suar a camisa. Júnior Urso abriu o placar para os donos casa, mas Thiago Santos deixou tudo igual. A disputa foi para os pênaltis, e aí, melhor para o Timão, que venceu por quatro a três. Agora, o Corinthians tem duelo contra o Santos na semifinal. No outro jogo, São Paulo e Palmeiras medem forças por uma vaga na finalíssima.

No Baiano, o Bahia derrotou o Atlético por dois a zero fora de casa e garantiu a vaga na final do estadual. 

Quem também avançou foi o Internacional. O Colorado perdeu para o Novo Hamburgo, em casa, por um a zero, mas graças ao resultado da primeira partida, conseguiu uma vaga nas semifinais do Gauchão.

Pela fase de grupos da Libertadores, o Cruzeiro venceu o Deportivo Lara, da Venezuela, por dois a zero. Rodriguinho e Jadson fizeram para a Raposa, líder isolada do grupo B.

Muita emoção, homenagens e gols em Santa Catarina. Chapecoense e Criciúma entraram em campo para o jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Antes da bola rolar, muitas homenagens ao jornalista Rafael Henzel, que morreu esta semana vítima de um ataque cardíaco. Rafael era um dos sobreviventes do acidente de avião com a equipe da Chapecoense, em 2016. Com a bola rolando, um jogo à altura da história de Henzel. A Chape ficou duas vezes à frente do placar, mas só nos acréscimos garantiu a vitória. Chapecoense três, Criciúma dois. A próxima partida será no Heriberto Hülse. Um empate dá a vaga para o Verdão do Oeste.

E não acabou, tem mais jogo nesta quinta-feira (28), meus amigos. No Gaúcho, o Grêmio entra tranquilo para enfrentar o Juventude pelas quartas do Gaúchão. O Tricolor passou o trator na partida de ida e venceu por seis a zero. A equipe comandada por Renato Gaúcho só perde a vaga se perder por sete gols de diferença. Haja inspiração para o Juventude! 

Pelo campeonato Carioca, Bangu e Vasco se reencontram pela semi da Taça Rio. O duelo marcou a última rodada da fase classificatória e no último confronto, em São Januário, deu Bangu. Quem vencer hoje fica com a vaga. Em caso de empate, por ter melhor campanha no turno, o Bangu avança para a final e enfrenta o Flamengo. 

Reportagem, Raphael Costa