Menu

Em noite de homenagens, Flu elimina Fla da Taça Guanabara

Na Sul-Americana, Gustagol marca e livra Timão de derrota diante do Racing

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Lucas Merçon - Fluminense

O jogo é jogado e o lambari é pescado, já diz um dos ditados mais usados no futebol. Há um outro ainda que diz “o jogo só acaba quando termina”. As duas frases resumem os jogos que movimentaram a noite de futebol. 

Na semifinal da Taça Guanabara, muita emoção e homenagens. Em um Maracanã com mais de 54 mil presentes, na primeira partida oficial do Flamengo após a tragédia que matou dez jovens jogadores, torcedores rubro-negros e tricolores prestaram condolências aos familiares dos atletas.

O clima era de união e comoção pelo ocorrido. Músicas, faixas e emoção tomara conta das arquibancadas do Maracanã.

Com a bola rolando, a igualdade no placar não refletia as atitudes em campo. O Flamengo, por ter uma campanha melhor, tinha a vantagem do empate, já o Tricolor precisava da vitória para seguir na disputa pela taça do primeiro turno. O Rubro-Negro parecia satisfeito com o zero a zero, enquanto o Flu buscou o gol durante toda a partida. E depois de tanto martelar, veio o resultado nos últimos minutos. 

Após bobeada de Arrascaeta, uma das contratações mais caras do Fla para a temporada, o Tricolor Carioca arrancou em contra-ataque, Yoni cruzou rasteiro e Luciano bateu sem chance para Diego Alves. Final, Flamengo zero, Fluminense um. Agora, o Flu vai enfrentar o Vasco na final da Taça Guanabara.

Pela Sul-Americana, o Corinthians tomou um susto, mas evitou prejuízo maior. O Timão recebeu o Racing, da Argentina, em casa e, aos 22 minutos, viu Andrés Ríos, ex-Vasco, abrir o placar para o time visitante. O Timão seguiu brigando pelo empate por toda a partida, mas só aos 42 da segunda etapa, Gustagol, em uma cabeçada certeira, conseguiu empatar. Corinthians um, Racing um. O jogo de volta será dia 27 de fevereiro, na Argentina. O time da casa tem a vantagem do empate sem gols. Para o Timão, só a vitória interessa.
 

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

O jogo é jogado e o lambari é pescado, já diz um dos ditados mais usados no futebol. Há um outro ainda que diz “o jogo só acaba quando termina”. As duas frases resumem os jogos que movimentaram a noite de futebol. 

Na semifinal da Taça Guanabara, muita emoção e homenagens. Em um Maracanã com mais de 54 mil presentes, na primeira partida oficial do Flamengo após a tragédia que matou dez jovens jogadores, torcedores rubro-negros e tricolores prestaram condolências aos familiares dos atletas.

O clima era de união e comoção pelo ocorrido. Músicas, faixas e emoção tomara conta das arquibancadas do Maracanã.

Com a bola rolando, a igualdade no placar não refletia as atitudes em campo. O Flamengo, por ter uma campanha melhor, tinha a vantagem do empate, já o Tricolor precisava da vitória para seguir na disputa pela taça do primeiro turno. O Rubro-Negro parecia satisfeito com o zero a zero, enquanto o Flu buscou o gol durante toda a partida. E depois de tanto martelar, veio o resultado nos últimos minutos. 

Após bobeada de Arrascaeta, uma das contratações mais caras do Fla para a temporada, o Tricolor Carioca arrancou em contra-ataque, Yoni cruzou rasteiro e Luciano bateu sem chance para Diego Alves. Final, Flamengo zero, Fluminense um. Agora, o Flu vai enfrentar o Vasco na final da Taça Guanabara.

Pela Sul-Americana, o Corinthians tomou um susto, mas evitou prejuízo maior. O Timão recebeu o Racing, da Argentina, em casa e, aos 22 minutos, viu Andrés Ríos, ex-Vasco, abrir o placar para o time visitante. O Timão seguiu brigando pelo empate por toda a partida, mas só aos 42 da segunda etapa, Gustagol, em uma cabeçada certeira, conseguiu empatar. Corinthians um, Racing um. O jogo de volta será dia 27 de fevereiro, na Argentina. O time da casa tem a vantagem do empate sem gols. Para o Timão, só a vitória interessa.

Reportagem, Raphael Costa