Menu

Chuvas causam 800 desabamentos na região metropolitana de São Paulo

Não chovia tanto em um só dia, na cidade, desde 1983

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Agência Brasil

Fazia 37 anos que não chovia tanto em um só dia em São Paulo. De acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a chuva de segunda-feira (10) só não supera o temporal de 2 de fevereiro de 1983. A chuva fez os principais rios da cidade transbordarem, como o Tietê e o Pinheiros, que não vertia há 15 anos.  

Em toda cidade, foram detectados mais de mil pontos de enchente. Pessoas ficaram ilhadas em carros e não conseguiram ir trabalhar. Os resgates foram feitos usando botes. Só na segunda-feira os bombeiros registram mais de 10 mil e trezentas ligações de socorro e atenderam duas mil e trezentas ocorrências.

A chuva forte também causou 193 desabamentos e 219 quedas de árvores na capital paulista. O número de desabamentos, levando em conta os municípios da Região Metropolitana de São Paulo, chega a 800. A chuva foi tão forte que ônibus, metrô e trens sofreram atrasos e o rodízio de carros foi suspenso ontem e também nesta terça-feira (11). As aulas em 45 escolas foram suspensas.

Os Bombeiros e a Defesa Civil recomendam que os paulistas evitem sair de casa durante os temporais. 

Daniel Marques



Cadastre-se

LOC.: Fazia 37 anos que não chovia tanto em um só dia em São Paulo. De acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a chuva de segunda-feira só não supera o temporal de 2 de fevereiro de 1983. A chuva fez os principais rios da cidade transbordarem, como o Tietê e o Pinheiros, que não vertia há 15 anos.  Em toda cidade, foram detectados mais de mil pontos de enchente. Pessoas ficaram ilhadas em carros e não conseguiram ir trabalhar. Os resgates foram feitos usando botes. Só na segunda-feira os bombeiros registram mais de 10 mil e trezentas ligações de socorro e atenderam duas mil e trezentas ocorrências. A chuva forte também causou 193 desabamentos e 219 quedas de árvores na capital paulista. O número de desabamentos, levando em conta os municípios da Região Metropolitana de São Paulo, chega a 800. A chuva foi tão forte que ônibus, metrô e trens sofreram atrasos e o rodízio de carros foi suspenso ontem e também nesta terça-feira. As aulas em 45 escolas foram suspensas.

Os Bombeiros e a Defesa Civil recomendam que os paulistas evitem sair de casa durante os temporais.