Menu

Embarques das carnes são os principais produtos de exportação do agronegócio em junho

A participação do agronegócio na balança comercial brasileira de junho ficou em 46,3%.

Banners

Os embarques de carnes bovinas, suínas e de frango foram as principais exportações do agronegócio em junho. As vendas representaram US$ 8,34 bilhões, recuo de 8,9% nas divisas em relação a junho de 2018, em função da queda de 9,5% no índice de preço dos produtos agropecuários exportados pelo Brasil. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A participação do agronegócio na balança comercial brasileira de junho ficou em 46,3%. Também teve elevações nas exportações de carne em junho de 2019, comparado com o mesmo mês de 2018. Foram exportadas US$ 1,32 bilhão em carnes, 84,8% a mais que no ano anterior.

Grande parte dessa expansão ocorreu em função do aumento da quantidade de carne exportada, embora o preço médio de exportação das carnes também tenha subido em 7,3%. Todas os principais tipos de carnes exportadas pelo Brasil tiveram elevação no valor exportado, a exceção às carnes de peru, que diminuiu em 20,2%.

A principal carne exportada foi a carne de frango, com US$ 629,95 milhões. As vendas externas de carne bovina subiram 93%, atingindo US$ 514,41 milhões. A carne suína teve o maior incremento dentre as carnes, subindo 112,1% e atingindo US$ 136,30 milhões.

O milho, com elevação de 932% nas vendas, alcançou US$ 272 milhões, com embarques de 1,4 milhão de toneladas do grão. Os principais países compradores foram Vietnã, Irã e Japão.

 

Juliana Gonçalves

A carreira jornalística de Juliana deu início com assessoria de imprensa. Após um tempo, entrou como estagiária na redação da Agência do Rádio. Trabalhou, também, na TV Band com foco em política por um tempo e voltou para nossa redação como repórter em 2018.


Cadastre-se

Os embarques de carnes bovinas, suínas e de frango foram as principais exportações do agronegócio em junho. As vendas representaram US$ 8,34 bilhões, recuo de 8,9% nas divisas em relação a junho de 2018, em função da queda de 9,5% no índice de preço dos produtos agropecuários exportados pelo Brasil. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A participação do agronegócio na balança comercial brasileira de junho ficou em 46,3%. Também teve elevações nas exportações de carne em junho de 2019, comparado com o mesmo mês de 2018. Foram exportadas US$ 1,32 bilhão em carnes, 84,8% a mais que no ano anterior.

Grande parte dessa expansão ocorreu em função do aumento da quantidade de carne exportada, embora o preço médio de exportação das carnes também tenha subido em 7,3%. Todas os principais tipos de carnes exportadas pelo Brasil tiveram elevação no valor exportado, a exceção às carnes de peru, que diminuiu em 20,2%.

A principal carne exportada foi a carne de frango, com US$ 629,95 milhões. As vendas externas de carne bovina subiram 93%, atingindo US$ 514,41 milhões. A carne suína teve o maior incremento dentre as carnes, subindo 112,1% e atingindo US$ 136,30 milhões.

O milho, com elevação de 932% nas vendas, alcançou US$ 272 milhões, com embarques de 1,4 milhão de toneladas do grão. Os principais países compradores foram Vietnã, Irã e Japão.

Reportagem, Juliana Gonçalves