Menu

ESMERALDAS (MG): Município tem risco de proliferação de Dengue, Zika e Chikungunya

Esmeraldas é um dos municípios que estão na área afetada pelo desastre de Brumadinho, e sofre com os impactos da tragédia

Banners

O município de Esmeraldas, em Minas Gerais, está em estado de alerta para a proliferação da Dengue, Zika e Chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. 

De acordo com dados do último Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti, o LIRAa, do Ministério da Saúde, o Índice de Infestação Predial do mosquito transmissor é de quase 2%, em Esmeraldas, faixa considerada de alerta para epidemia das doenças. 

Além disso, Esmeraldas é um dos municípios que estão na área afetada pelo desastre de Brumadinho, e sofre com os impactos da tragédia, como falta de água, contaminação dos mananciais, córregos e rios.

A luta pela sobrevivência obriga as comunidades a estocarem água dentro de casa. O hábito pode contribuir para a proliferação dos criadouros do mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. Esses reservatórios, como galões, caixas d’água e tambores, devem ser lavados constantemente e protegidos por telas. 

“Jamais deixem água em galões sem tampa, sem cuidados, em locais que possam propiciar a proliferação de insetos; usar prioritariamente a caixa d’água normal, que tem em cada residência, que esta caixa d’água seja revisada a cada seis meses, que tenha tampa perfeitamente vedada”, explica o Diretor de Operação Metropolitana da Copasa, Rômulo Perilli.

O acúmulo e descarte indevido de lixo é fator primordial para o aumento da proliferação do mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya, nas cidades e no campo.

O morador de Esmeraldas precisa ficar atento para não descartar dejetos, embalagens, pneus, tampas, garrafas e plásticos, entre outros, em terrenos baldios ou mesmo nos quintais das casas, nos sítios e chácaras, por exemplo. 

“Acumular lixo em locais baldios, encostas, nascentes, torna muito possível a proliferação destes tipos de vetores. Então, a nossa dica é que, realmente, façam uma educação ambiental, que tratem lixo como lixo, porque são nossas ações que trazem o surgimento deste tipo de problemas para a própria população”, alerta o presidente do Instituto Rio Santo Antônio, Emerson Gonzaga. 

A Dengue, a Zika e a Chikungunya são doenças virais transmitidas pelo mesmo mosquito. A Dengue pode causar febre alta, dor de cabeça, dores no corpo, nas articulações e atrás dos olhos.

A Zika causa febre baixa, dores de cabeça e nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão dos olhos. A doença pode, ainda, provocar microcefalia em fetos e, por isso, o cuidado deve ser ainda maior com a gestantes.

A Chikungunya tem como sintomas febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés e mãos. Ela causa dores de cabeça, nos músculos e manchas vermelhas na pele. As três doenças podem levar à morte. 

A prefeitura de Esmeraldas está fazendo visitas aos locais de riscos e promovendo ações para evitar o aumento de criadouros do mosquito transmissor.
A população precisa ficar atenta porque o estado passa pelo período chuvoso, época propicia para proliferação do transmissor das doenças.  

“O que nós vamos fazer, diretamente falando a respeito da questão de estocagem de água, é uma campanha de conscientização da população ribeirinha e até produtores rurais, em relação a cuidados que devem ser tomados, principalmente nessa época do ano em que o período de chuva é maior, para evitar que sejam criados focos de transmissão de mosquito”, ressalta o assessor de Imprensa da prefeitura de Esmeraldas, Túlio Costa. 

O mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya vive dentro de casa, tem hábitos diurnos e ataca, em geral, ao amanhecer e ao entardecer.
A fêmea procura água limpa e parada para botar ovos. Apenas um mosquito pode ter capacidade infectar até cinco pessoas. O mosquito tem rejeição à claridade e, normalmente, pica os pés e pernas.

Além de eliminar os possíveis criadouros, vestir roupas longas e claras pode ajudar na defesa contra o inseto. 

Para mais informações, acesse saude.gov.br. 
 

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: O município de Esmeraldas está em estado de alerta para a proliferação do mosquito que transmite a Dengue, Zika e Chikungunya. De acordo com dados do último Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti, o LIRAa, do Ministério da Saúde, o Índice de Infestação Predial do mosquito transmissor é de quase 2% na cidade, faixa considerada de alerta para epidemia das doenças. 

Além disso, Esmeraldas é um dos municípios que estão na área afetada pelo rompimento da barragem em Brumadinho e também sofre com os impactos do desastre, como falta de água, contaminação dos mananciais, córregos e rios.

A luta pela sobrevivência obriga as comunidades a estocarem água dentro de casa. Esta ação pode contribuir para a proliferação do mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. Por isso, esses reservatórios como galões, caixas d’água e tambores devem ser lavados constantemente e protegidos por telas. O diretor de Operação Metropolitana da Copasa, Rômulo Perillim, explica que, nesse momento delicado, é preciso redobrar a atenção com possíveis criadouros.

“Jamais deixem água em galões sem tampa, sem cuidados, em locais que possam propiciar a proliferação de insetos; usar prioritariamente a caixa d’água normal, que tem em cada residência, que esta caixa d’água seja revisada a cada seis meses, que tenha tampa perfeitamente vedada e os cuidados especiais com o lixo. Quer dizer, a gente trabalha com a água e com esgoto, mas a população tem que estar sempre cuidando do seu lixo.”

LOC.: A Dengue, a Zika e a Chikungunya são doenças virais transmitidas pelo mesmo mosquito. A Dengue pode causar febre alta, dor de cabeça, dores no corpo, nas articulações e atrás dos olhos.

A Zika causa febre baixa, dores de cabeça e nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão dos olhos. A doença pode, ainda, provocar microcefalia em fetos e, por isso, o cuidado deve ser ainda maior com as gestantes.

A Chikungunya tem como sintomas febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés e mãos. Ela causa dores de cabeça, nos músculos e manchas vermelhas na pele. As três doenças podem levar à morte. 

Para tentar amenizar o problema, a prefeitura de Esmeraldas está fazendo visitas aos locais de risco e promovendo ações para evitar o aumento de criadouros do mosquito transmissor. O porta-voz da prefeitura, Túlio Costa, alerta que a população precisa ficar atenta, uma vez que, além do rompimento da barragem, o estado ainda passa pelo período chuvoso, época propícia para proliferação do transmissor das doenças.

TEC./SONORA: Túlio Costa, porta-voz da prefeitura de Esmeraldas.

“O que nós vamos fazer, diretamente falando a respeito da questão de estocagem de água, é uma campanha de conscientização da população ribeirinha e até produtores rurais, em relação a cuidados que devem ser tomados, principalmente nessa época do ano em que o período de chuva é maior, para evitar que sejam criados focos de transmissão de mosquito.” 

LOC.: O mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya vive dentro de casa, tem hábitos diurnos e ataca, em geral, ao amanhecer e ao entardecer.
A fêmea procura água limpa e parada para botar os ovos. Apenas um mosquito pode ter capacidade infectar até cinco pessoas. O inseto tem rejeição à claridade e, normalmente, pica os pés e as pernas. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes. 

Reportagem, Cristiano Carlos