Menu

ESPECIAL SAÚDE DA MULHER: Entenda porque é importante se vacinar durante a gravidez

Uma iniciativa importante que precisa acontecer durante o período da gravidez é a vacinação, atitude que pode ajudar a proteger também o bebê

Banners
Foto da Brodie Vissers do Burst

A gravidez é um momento de grandes transformações para a mulher. Durante o período da gestação, o corpo vai se modificando até o momento do  parto. Em relação à gestante, o Sistema Único de Saúde disponibiliza atendimento desde o pré-natal até o momento do parto nas unidades básicas de saúde e hospitais. Além das consultas, que são fundamentais, outra iniciativa  importante que precisa acontecer   durante o período da gravidez  é a vacinação. E se vacinar é uma atitude que pode ajudar a proteger também o bebê, como explica a coordenadora substituta do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Ana Goretti.  

“Na gestação a mulher também tem que se prevenir. Nós temos um calendário específico para gestantes, que incluem a vacina contra hepatite B, a vacina relacionada à questão da difteria, tétano e coqueluche (que a gente chama de DTPA) porque uma vacina acelular, aonde não tem problema a gestante fazer o uso dessa vacina e que vai prevenir não só a essas gestantes de ter coqueluche, como também, especialmente, como ela passa pela placenta, ela vai prevenir o seu bebê de ter essa doença - que nos primeiros meses de vida pode ser letal para os nossos bebês pequenininhos”.

A gestante deve procurar a unidade de atenção básica mais próxima de sua residência. Lá ela vai ser avaliada e incluída nas consultas de pre natal. Este acompanhamento de pré-natal serve para assegurar o desenvolvimento saudável da gestação, permitindo um parto com menores riscos para a mãe e para o bebê. Para saber mais, acesse saude.gov.br/gravidez 
 

Janary Bastos Damacena



Cadastre-se

A gravidez é um momento de grandes transformações para a mulher. Durante o período da gestação, o corpo vai se modificando até o momento do  parto. Em relação à gestante, o Sistema Único de Saúde disponibiliza atendimento desde o pré-natal até o momento do parto nas unidades básicas de saúde e hospitais. Além das consultas, que são fundamentais, outra iniciativa  importante que precisa acontecer   durante o período da gravidez  é a vacinação. E se vacinar é uma atitude que pode ajudar a proteger também o bebê, como explica a coordenadora substituta do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Ana Goretti.  

“Na gestação a mulher também tem que se prevenir. Nós temos um calendário específico para gestantes, que incluem a vacina contra hepatite B, a vacina relacionada à questão da difteria, tétano e coqueluche (que a gente chama de DTPA) porque uma vacina acelular, aonde não tem problema a gestante fazer o uso dessa vacina e que vai prevenir não só a essas gestantes de ter coqueluche, como também, especialmente, como ela passa pela placenta, ela vai prevenir o seu bebê de ter essa doença - que nos primeiros meses de vida pode ser letal para os nossos bebês pequenininhos”.

A gestante deve procurar a unidade de atenção básica mais próxima de sua residência. Lá ela vai ser avaliada e incluída nas consultas de pre natal. Este acompanhamento de pré-natal serve para assegurar o desenvolvimento saudável da gestação, permitindo um parto com menores riscos para a mãe e para o bebê. Para saber mais, acesse saude.gov.br/gravidez