Menu

ESPÍRITO SANTO: Mais de um milhão e meio de preservativos serão distribuídos durante o carnaval

Os preservativos serão distribuídos nos desfiles e grandes blocos da cidade, mas estão disponíveis também em todas as Unidades Básicas de Saúde do estado. 

Banners
Divulgação

No Espírito Santo, o carnaval já começou. E para deixar a folia mais segura, o governo do estado vai distribuir mais de um milhão e meio de preservativos. A ação teve início no dia 21 de fevereiro, quando começaram também os desfiles das escolas de samba da capital. Os preservativos serão distribuídos nos desfiles e grandes blocos da cidade, mas estão disponíveis também em todas as Unidades Básicas de Saúde do estado. 

O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da prevenção ao HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis, as IST. A coordenadora do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis e Aids da Secretaria de Saúde do Espírito Santo (IST/SESA), Sandra Fagundes, ressalta que a melhor forma de se prevenir é usando camisinha.  

“Continua a discussão de que a prevenção é muito importante. A camisinha é a forma mais fácil e eficaz de prevenção. Os foliões podem brincar seu carnaval, o carnaval é muito bom, mas sem esquecer os cuidados com a saúde, principalmente com o uso da camisinha.” 

No Brasil, só em 2017, foram diagnosticados 42.420 novos casos de HIV e 37.791 de aids. Segundo dados do Ministério da Saúde, setenta e três por cento dos novos casos são em homens. Entre esses um quinto está entre os jovens na faixa dos 15 aos 24 anos. Era justamente nessa faixa etária que se encaixava o engenheiro agrônomo Rafael Salvador quando foi diagnosticado com HIV, em 2004. Hoje, aos 36 anos, ele chama a atenção para a importância de se proteger e cuidar da saúde.

“É importante que se faça esses exames e todos os outros exames, por exemplo, de infecções sexualmente transmissíveis de seis em seis meses pelo menos, ou pelo menos uma vez por ano. Então, a gente tem que estar sempre mantendo esse cuidado consigo mesmo, cuidado com o próprio corpo, porque quando a gente se cuida, a gente consegue cuidar do outro também. Tem muitas doenças que são ocultas, silenciosas e que só com o teste mesmo para saber.”

No Espírito Santo, apesar da queda de 10,5% nos últimos dez anos, entre homens houve aumento da taxa de detecção de aids principalmente entre jovens de 15 a 24 anos, de acordo com a Secretaria de Saúde do estado. 

Em caso de dúvidas, procure a Unidade de Saúde mais próxima. E neste carnaval, não se esqueça: escolha a melhor maneira para se proteger e curta a folia com segurança. O importante é não se descuidar. Pare, pense e use camisinha. Para saber mais, acesse aids.gov.br. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria Amada Brasil.
 


Comente...

Cadastre-se

LOC.: No Espírito Santo, o carnaval já começou. E para deixar a folia mais segura, o governo do estado vai distribuir mais de um milhão e meio de preservativos. A ação teve início no dia 21 de fevereiro, quando começaram também os desfiles das escolas de samba da capital. Os preservativos serão distribuídos nos desfiles e grandes blocos da cidade, mas estão disponíveis também em todas as Unidades Básicas de Saúde do estado. 
O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da prevenção ao HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis, as IST. A coordenadora do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis e Aids da Secretaria de Saúde do Espírito Santo (IST/SESA), Sandra Fagundes, ressalta que a melhor forma de se prevenir é usando camisinha. 
 

TEC./SONORA: Sandra Fagundes, coordenadora estadual do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis e Aids da Secretaria de Saúde do Espírito Santo

“Continua a discussão de que a prevenção é muito importante. A camisinha é a forma mais fácil e eficaz de prevenção. Os foliões podem brincar seu carnaval, o carnaval é muito bom, mas sem esquecer os cuidados com a saúde, principalmente com o uso da camisinha.” 
 

LOC.: No Brasil, só em 2017, foram diagnosticados 42.420 novos casos de HIV e 37.791 de aids. Segundo dados do Ministério da Saúde, setenta e três por cento dos novos casos são em homens. Entre esses um quinto está entre os jovens na faixa dos 15 aos 24 anos. Era justamente nessa faixa etária que se encaixava o engenheiro agrônomo Rafael Salvador quando foi diagnosticado com HIV, em 2004. Hoje, aos 36 anos, ele chama a atenção para a importância de se proteger e cuidar da saúde.

TEC./SONORA: Rafael Salvador, engenheiro agrônomo

“É importante que se faça esses exames e todos os outros exames, por exemplo, de infecções sexualmente transmissíveis de seis em seis meses pelo menos, ou pelo menos uma vez por ano. Então, a gente tem que estar sempre mantendo esse cuidado consigo mesmo, cuidado com o próprio corpo, porque quando a gente se cuida, a gente consegue cuidar do outro também. Tem muitas doenças que são ocultas, silenciosas e que só com o teste mesmo para saber.”
 

LOC.: No Espírito Santo, apesar da queda de 10,5% nos últimos dez anos, entre homens houve aumento da taxa de detecção de aids principalmente entre jovens de 15 a 24 anos, de acordo com a Secretaria de Saúde do estado. 

Em caso de dúvidas, procure a Unidade de Saúde mais próxima. E neste carnaval, não se esqueça: escolha a melhor maneira para se proteger e curta a folia com segurança. O importante é não se descuidar. Pare, pense e use camisinha. Para saber mais, acesse aids.gov.br. Ministério da Saúde. Governo Federal. Pátria Amada Brasil.