Menu

Estudantes de Araras (SP) apresentarão ‘almofada tecnológica’ em torneio nacional de robótica

O time competirá com o projeto de almofada tecnológica para astronautas entre os dias 15 e 17 de março no Rio de Janeiro (RJ)

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
A equipe Insabots, de Araras (SP), vai disputar o troféu com o uso das famosas peças de Lego, que se encaixam / Foto: arquivo pessoal

Por Pedro Marra

Na temporada 2018/2019 do Torneio SESI de Robótica FIRST® LEGO® League, a principal exigência às equipes participantes é propor novas ideias para o espaço. E o Rio de Janeiro receberá a etapa nacional do Serviço Social da Indústria (SESI) entre os dias 15 e 17 de março. 

A equipe Insabots, de Araras (SP), vai disputar o troféu com o uso das famosas peças de Lego, que se encaixam. O time apresentará aos juízes uma ‘almofada tecnológica’. O técnico da equipe, Vinícius Rodrigues Podadera, 19 anos, conta que a ideia do projeto é proporcionar boas lembranças aos astronautas.

“Eles desenvolveram um projeto para trabalhar o emocional do astronauta durante longas viagens. Era uma almofada tecnológica que desenvolveram no regional. Ela possui som, gera calor e batimento cardíaco. Tudo isso para deixar o astronauta com uma sensação de conforto”, esclarece.

A equipe garantiu a classificação para o torneio nacional ao ficar em 5º lugar na etapa regional com o projeto. Com a ideia, os nove integrantes da equipe têm um único objetivo para os astronautas: dar equilíbrio emocional.

“Esses recursos sonoros e o batimento cardíaco auxiliam o astronauta a se lembrar dos fatores da Terra, das sensações humanas. Ouvir som de familiares ou de amigos próximos acaba ajudando a ter uma lembrança mais próxima, dando estabilidade emocional”, argumenta Vinícius.

A Insabots apresentou o projeto no regional com uma peça de teatro aos juízes / Foto: arquivo pessoal

Amadurecimento

Na opinião do supervisor técnico educacional do SESI-SP, Ivanei Nunes, o torneio trará aprendizado para os jovens competidores quando eles lidam com as problemáticas dos astronautas.

“Eles já começam a entender que nessas viagens existe a perda muscular, óssea, que tem o problema de solidão, depressão e insônia. A questão dos recursos para a vida humana como água e energia solar. Então eles vão se deparando com problemas que no seu cotidiano eles nunca imaginavam que existissem nas missões espaciais”, analisa.

O supervisor ainda cita que a competição também faz os jovens se desafiarem mais ainda porque “os temas [de cada equipe] tiram da zona de conforto do nosso dia a dia e faz com que os alunos pensem em problemas mais complexos", conclui.

Conheça o torneio

A temporada 2018/2019 tem o tema “IntoOrbit”, que em inglês significa “na órbita” – mais precisamente no espaço sideral. As equipes precisam resolver um conjunto de problemas do mundo real, os mesmos vivenciados por profissionais como cientistas e engenheiros para melhorarem o trabalho feito no espaço. A competição busca incentivar o contato de estudantes com o mundo da ciência e da tecnologia de forma divertida

Os times devem ter dois treinadores: técnico e mentor; e dois a 10 competidores, que são avaliados nas seguintes fases: Projeto de Pesquisa para colocar as ideias no papel; Design do Robô para desenvolvê-lo; Desafio do Robô, para a equipe cumprir missões com o próprio robô; além da Core Values, quando são avaliados os valores morais da equipe.

O torneio foi criado em 1998 pela FIRST – uma organização não governamental - em parceria com o Grupo LEGO. Tudo isso, por meio do desenvolvimento de robôs com peças da tecnologia LEGO Mindstorm. Desde 2013, o SESI é a instituição brasileira responsável por organizar as etapas regional e nacional do torneio.

Quer saber mais sobre robótica?
Acesse: http://www.portaldaindustria.com.br/sesi/canais/torneio-de-robotica/

Pedro Marra

O jovem jornalista chegou à redação recém-formado e compõe a nossa equipe desde 2018. Com a experiência de ter sido repórter de esportes e cidades no Jornal de Brasília, suas pautas preferidas são educação e investigação.


Cadastre-se

LOC.: A temporada 2018/2019 do Torneio SESI de Robótica tem uma exigência principal às equipes: propor novas ideias para o espaço. O Rio de Janeiro recebe o evento do Serviço Social da Indústria (SESI) entre os dias 15 e 17 de março. E a equipe Insabots, de Araras (SP), vai disputar o troféu com o uso das famosas peças de Lego, aquelas que se encaixam. O time apresentará aos juízes uma ‘almofada tecnológica’. O técnico da equipe, Vinícius Rodrigues Podadera, de 19 anos, explica que o adereço vai trabalhar o emocional dos astronautas.

TEC./SONORA: Vinícius Rodrigues Podadera, técnico

"É uma almofada tecnológica que eles desenvolveram no regional. Ela possui som, gera calor e batimento cardíaco. Tudo isso para deixar o astronauta com uma sensação de conforto. Esses recursos sonoros auxiliam os astronautas a se lembrar dos fatores da Terra, das sensações humanas. Ouvir som de familiares ou de amigos próximos, acabam dando estabilidade emocional.”

LOC.: A equipe se classificou para o torneio nacional ao ficar em 5º lugar na etapa regional com o projeto da almofada tecnológica. Para o supervisor técnico educacional do SESI-SP, Ivanei Nunes, o torneio dará aprendizado aos jovens competidores quando pensam nas dificuldades dos astronautas no espaço.

TEC./SONORA: Ivanei Nunes, supervisor técnico educacional do SESI-SP
 

“Eles já começam a entender que nessas viagens existe a perda muscular, óssea, que tem o problema de solidão, depressão e insônia. A questão dos recursos para a vida humana como água e energia solar. Então eles vão se deparando com problemas que no seu cotidiano eles nunca imaginavam que existissem nas missões espaciais.”

LOC.: A temporada 2018/2019 tem o tema “IntoOrbit”, que em inglês significa “em órbita”. Para disputarem o torneio, os times devem ter dois treinadores: técnico e mentor, e mais dois a 10 competidores, que são avaliados nas seguintes fases: Projeto de Pesquisa para colocar as ideias no papel; Design do Robô para desenvolvê-lo; Desafio do Robô, para a equipe cumprir missões com o próprio robô; além da Core Values, quando são avaliados os valores morais da equipe. O Torneio SESI de Robótica foi criado em 1998, em parceria com o Grupo LEGO. Desde 2013, o SESI é a instituição brasileira responsável por organizar as etapas regional e nacional do torneio.

Reportagem, Pedro Marra