Menu

FORTALEZA (CE): Funcionários do aeroporto inspecionam lagoas em busca de larvas do mosquito Aedes aegypti

...

Banners

Repórter: Uma equipe de funcionários da Infraero faz nesta terça-feira, dia 22, controle químico no aeroporto de Fortaleza, com o objetivo de combater o mosquito aedes aegipty, transmissor da dengue, chicungunya e vírus zika.

Eles vão verificar se há larvas do mosquito nas lagoas da Rosinha e Itaoca, trabalho que é feito a cada cinco dias.

O superintendente do aeroporto, Usiel Vieira, explica como é feito o controle químico.

Sonora Usiel Vieira, superintendente do aeroporto de Fortaleza

"É feita a pesquisa larvária em todos os pontos de água, em todos os ambientes do perímetro aeroportuário, e sempre que se identifica a necessidade de se fazer um tratamento em determinado reservatório de água que não pode ser removido, o objetivo é matar, é impedir que a larva ecloda.

Repórter: Segundo Usiel Vieira, se forem encontrados focos com a larva do mosquito aedes aegipty, os técnicos jogam cloro para eliminar o criadouro.

Além do controle químico, outras atividades de combate ao mosquito aedes aegipty são promovidas no aeroporto de Fortaleza, assim como nos outros 59  aeroportos administrados pela Infraero em todo o Brasil.

Praticamente todos os dias há uma atividade sobre combate ao mosquito, como palestras ou distribuição de panfletos com informações sobre o inseto e as doenças que ele transmite.

Usiel Vieira diz que esse trabalho está mudando a consciência de quem trabalha ou passa pelo aeroporto de Fortaleza.

 

Sonora Usiel Vieira, superintendente do aeroporto de Fortaleza

"A gente tem cursos aqui dentro, que são cursos obrigatórios da Agência Nacional de Aviação Civil, e dentro desse curso, como a gente tem uma população de quatro mil pessoas dentro do aeroporto, eles passam regularmente por esses cursos. E a partir do momento que a gente incluiu dentro dessas palestras uma conscientização, é fácil hoje você encontrar no saguão os nossos empregados e dos nossos concessionários conhecendo quais são os focos e ajudando a combater esse tipo de infestação.

 

Repórter: O aeroporto de Fortaleza tem um movimento diário de 17 mil passageiros e de 145 voos, entre pousos e decolagens.

Reportagem, André Giusti

 

 

 

 

Agência do Rádio



Conteúdos relacionados

Cadastre-se