Menu

Frente Parlamentar em Defesa da Amazônia é lançada na Câmara dos Deputados

O grupo tem por objetivo propor e discutir soluções para o desenvolvimento sustentável da região e será coordenado pelo deputado Delegado Pablo (PSL-AM)

Banners
Foto: Divulgação

Considerada uma área composta por uma vasta extensão de riquezas naturais, a Floresta Amazônica terá um novo olhar dentro do Congresso Nacional. Isso porque, nesta semana, foi lançada a Frente Parlamentar em Defesa da Amazônia. O grupo, formado até o momento por 212 deputados, tem por objetivo propor e discutir soluções para o desenvolvimento sustentável da região.

Segundo o deputado federal Delegado Pablo (PSL-AM), que será o coordenador da Frente, o principal objetivo é defender os interesses da região, dando prioridade ao desenvolvimento sustentável e à proteção dos recursos naturais. O parlamentar ressalta ainda que essas propostas serão alcançadas sem que o Brasil deixe o avanço econômico de lado.

“Desenvolver não significa devastar. Nós temos que distinguir os conceitos e fazer um desenvolvimento sustentável e responsável. Nós não podemos simplesmente deixar as populações que vivem em cima de grandes riquezas passarem fome e necessidade”, garantiu.

Um dos principais problemas a serem enfrentados, segundo o congressista, é a exploração ilegal. Para o parlamentar, uma saída viável é a criação de políticas públicas que fortaleçam, por exemplo, o setor extrativista. 

“Na hora que você legaliza e regulamenta, você dá a pessoa que vive lá opções de trabalho e qualidade de vida. E, ao mesmo tempo, você garante que a riqueza fique concentrada na região.Quando você deixa que seja ilegal, como exploração de ouro ilegal, por exemplo, o ouro vai para fora do Brasil. A riqueza não fica, quem trabalha não se desenvolve, o lugar não se desenvolve. Então, explorar sim, mas com responsabilidade e com desenvolvimento sustentável”, completou.

Zona Franca de Manaus

Durante a cerimônia de lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Amazônia, deputados ressaltaram o equilíbrio que deve haver entre a proteção do meio ambiente e o aspecto econômico.

Como exemplo desse equilíbrio, o deputado federal Marcelo Ramos (PR-AM) citou o Polo Industrial da Zona Franca de Manaus que, segundo ele, segue um modelo que garante a geração de emprego e renda na região.

“Entender a defesa do meio ambiente como correlato de um modelo de desenvolvimento regional virtuoso, que é a Zona Franca de Manaus, é algo fundamental e eu tenho certeza que a frente vai cumprir um papel importante para isso”, afirmou.

Na visão do deputado federal Nicoletti (PSL-RR), que também integra a Frente, a defesa da Amazônia também tem que incluir a proteção das fronteiras, com as Forças Armadas, além de projetos em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

“É uma causa nobre, é servir e proteger a nossa bandeira. Precisamos cuidar da nossa biodiversidade, das nossas riquezas dentro da Amazônia e buscar um desenvolvimento sustentável. A partir daí, junto com o ministério do Meio Ambiente, propor ações e políticas públicas para que possam desenvolver e também proteger o meio ambiente”, ressaltou.
 

Marquezan Araújo

Marquezan é formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), atuou como âncora de jornal radiofônico e locutor de programa musical. Passou por estágios na Agência Brasil e na Rádio Nacional, da EBC. Repórter da Agência do Rádio desde 2016, acompanha as movimentações do Legislativo no Congresso Nacional.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se

LOC.: Foi lançada nesta semana, na Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar em Defesa da Amazônia. O grupo será coordenado pelo deputado federal Delegado Pablo (PSL-AM) e tem como objetivo propor e discutir soluções para o desenvolvimento sustentável da região. 

Questionado sobre como o país pode ter um avanço econômico sem deixar de lado a preservação ambiental, o parlamentar afirmou que a equipe de 212 deputados que compõe a Frente buscará parcerias que gerem emprego e renda.

TEC./SONORA: deputado federal Delegado Pablo (PSL-AM)

“Se você quer que uma região sobreviva, você tem que desenvolvê-la. Desenvolver não significa devastar. Nós temos que distinguir os conceitos e fazer um desenvolvimento sustentável e responsável. Nós não podemos simplesmente deixar as populações que vivem em cima de grandes riquezas passarem fome e necessidade. A gente tem que fazer com que esse desenvolvimento chegue lá na ponta, em quem vive no interior de cada um dos estados da Região Amazônica.”
 

LOC.: Durante a cerimônia de lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Amazônia, deputados ressaltaram o equilíbrio que deve haver entre a proteção do meio ambiente e o aspecto econômico. Para o deputado federal Nicoletti (PSL-RR), que também integra a Frente, a defesa da Amazônia deve incluir a proteção das fronteiras, com as Forças Armadas, além de projetos em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

TEC./SONORA: deputado federal Nicoletti (PSL-RR)

“É uma causa nobre, é servir e proteger a nossa bandeira. Precisamos cuidar da nossa biodiversidade, das nossas riquezas dentro da Amazônia e buscar um desenvolvimento sustentável. A partir daí, junto com o ministério do Meio Ambiente, propor ações e políticas públicas para que possam desenvolver e também proteger o meio ambiente.”
 

LOC.: O deputado federal Marcelo Ramos (PR-AM) também participou do evento e deu como exemplo de geração de emprego e renda na Região Amazônica o Polo Industrial da Zona Franca de Manaus que, segundo ele, segue um modelo que garante o desenvolvimento econômico da região.

Reportagem, Marquezan Araújo