Menu

Funcionários dos Correios entram em greve por tempo indeterminado

Decisão foi tomada por assembleia em todos os estados do país na noite desta terça

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Findect

Os funcionários dos Correios anunciaram nesta quarta-feira (11) uma greve geral por tempo indeterminado. A decisão foi tomada por assembleia em diversos pontos do país na noite desta terça.

A categoria reivindica reajuste salarial, manutenção de benefícios, como a permanência de pais e mães no plano de saúde e coparticipação, além de continuidade de percentual de férias e vales alimentação e refeição.

Eles também são contrários ao projeto de privatização dos Correios, defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que afirma que a decisão baratearia os processos.

De acordo com a Federação Interestadual Dos Sindicatos Dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios, todos os estados aderiram à greve. 

Pelo Twitter, os Correios afirmaram que a paralisação não afetará a população.

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Os funcionários dos Correios anunciaram nesta quarta-feira (11) uma greve geral por tempo indeterminado. A decisão foi tomada por assembleia em diversos pontos do país na noite desta terça.

A categoria reivindica reajuste salarial, manutenção de benefícios, como a permanência de pais e mães no plano de saúde e coparticipação, além de continuidade de percentual de férias e vales alimentação e refeição.

Eles também são contrários ao projeto de privatização dos Correios, defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que afirma que a decisão baratearia os processos.

De acordo com a Federação Interestadual Dos Sindicatos Dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios, todos os estados aderiram à greve. 

Pelo Twitter, os Correios afirmaram que a paralisação não afetará a população.

Reportagem, Raphael Costa