Menu

General Motors vai investir R$ 10 bilhões em São Paulo

Companhia, que já emprega 15 mil pessoas no estado, informou que pretende contratar mais 400 funcionários no processo de ampliação

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta terça-feira (19) que a General Motors fará um investimento de R$ 10 bilhões em suas fábricas entre 2020 e 2024.

Os investimentos serão direcionados para as fábricas de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, e de São Caetano do Sul, região do ABC.
A companhia, que já emprega 15 mil pessoas no estado, informou que pretende contratar mais 400 funcionários no processo de ampliação.

João Doria afirmou que a ampliação das fábricas no estado são resultado de uma negociação iniciada com a GM no final do ano passado. Segundo ele, na ocasião, a montadora havia informado que pretendia fechar as unidades de São José e de São Caetano. Foi aí que começaram as conversas para oferecer as condições para que a montadora mantivesse os negócios no estado.

A GM não deu, no entanto, detalhes sobre como os recursos serão aplicados ou quais são os valores destinados a cada uma das unidades.

 

Cintia Moreira

Com 3 anos de formação, Cintia sempre optou pelo radiojornalismo. Em uma de suas experiências profissionais ganhou um prêmio jornalístico e jura que não tem pautas de preferência. Sua única preferência é que tenham pautas.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta terça-feira (19) que a General Motors fará um investimento de R$ 10 bilhões em suas fábricas entre 2020 e 2024.

Os investimentos serão direcionados para as fábricas de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, e de São Caetano do Sul, região do ABC. A companhia, que já emprega 15 mil pessoas no estado, informou que pretende contratar mais 400 funcionários no processo de ampliação.

João Doria afirmou que a ampliação das fábricas no estado são resultado de uma negociação iniciada com a GM no final do ano passado. Segundo ele, na ocasião, a montadora havia informado que pretendia fechar as unidades de São José e de São Caetano. Foi aí que começaram as conversas para oferecer as condições para que a montadora mantivesse os negócios no estado.

A GM não deu, no entanto, detalhes sobre como os recursos serão aplicados ou quais são os valores destinados a cada uma das unidades.

Reportagem, Cintia Moreira