Menu

Geração de empregos segue estagnada nas microempresas, revela pesquisa

Em 2019, o número de vagas abertas foi maior do que em 2018, mas saldo indica estabilidade do emprego nas pequenas empresas

Banners
Foto: institutomillenium.org.br

Pesquisa encomendada pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria, de São Paulo (SIMPI), revela que a taxa de emprego está paralisada entre os pequenos empreendedores.
O índice que mede o saldo de contratações nas microempresas se manteve estável, entre os anos de 2018 e 2019.

De acordo com especialistas ouvidos pelo site do jornal Folha de São Paulo, as medidas impostas pelo governo federal, como forma de alavancar a economia, ainda não foram capazes de influenciar a abertura de novas vagas de trabalho nas microempresas.

A pesquisa ainda avaliou o otimismo dos empresários, que para 54% dos entrevistados, a economia do país deve melhorar este ano. De acordo com o SEBRAE, a criação de empregos formais nas pequenas empresas superou 861 mil novos postos, em 2019.  O saldo, de acordo com o SEBRAE, é maior que o registrado no ano anterior. 
 

Cristiano Carlos

Cristiano é jornalista formado pela Universidade Católica de Brasília, com larga experiência em emissoras de rádio, desde 2002. Como repórter trabalha na cobertura do Congresso Nacional, em Brasília, na produção de conteúdos sobre o dia a dia dos bastidores, da atuação dos parlamentares, nas comissões e nos plenários do Senado e Câmara dos Deputados. Acompanhou as campanhas eleitorais nacionais em 2014 e 2018. Também atua nas editorias de educação, saúde e esportes.


LOC: Pesquisa encomendada pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria, de São Paulo (SIMPI), revela que a taxa de emprego está paralisada entre os pequenos empreendedores.

O índice que mede o saldo de contratações nas microempresas se manteve estável, entre os anos de 2018 e 2019. De acordo com especialistas ouvidos pelo site do jornal Folha de São Paulo, as medidas impostas pelo governo federal, como forma de alavancar a economia, ainda não foram capazes de influenciar a abertura de novas vagas de trabalho nas microempresas.

A pesquisa ainda avaliou o otimismo dos empresários, que para 54% dos entrevistados, a economia do país deve melhorar este ano. De acordo com o SEBRAE, a criação de empregos formais nas pequenas empresas superou 861 mil novos postos, em 2019.  O saldo, de acordo com o SEBRAE, é maior que o registrado no ano anterior. 

Reportagem, Cristiano Carlos