Menu

Governo federal libera R$ 1,3 milhão para pessoas inclusas em programas sociais de Brumadinho

A liberação dos recursos foram autorizadas através da Medida Provisória 874/2019, publicada no Diário Oficial da União desta quarta

  • Repórter Paulo Henrique
  • Data de publicação: 13 de Março de 2019, 17:33h
Banners
Foto: Presidência da República

O governo federal disponibilizou R$ 1 milhão e 300 mil de crédito extraordinário para ser utilizado no pagamento do auxílio emergencial aos beneficiários de programas sociais de Brumadinho. O valor deverá ser repassado a pessoas que têm direito ao Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e Renda Mensal Vitalícia.

O recurso extra foi liberado através da Medida Provisória 874/2019, publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (13). O auxílio no valor de R$ 600 deverá ser repassado a quem tem direito aos programas sociais e foi atingido pelo rompimento da barragem da Vale em janeiro. Beneficiários cadastrados ou ativos em janeiro de 2019 também terão direito ao valor.

Os pagamentos serão operacionalizados pela Caixa e pelo INSS e os valores poderão ser sacados em até 180 dias. Até a última parcial divulgada oficialmente pelas autoridades, o rompimento da barragem em Brumadinho deixou 201 mortos e 107 seguem desaparecidos.


Comente...

Cadastre-se

O governo federal disponibilizou R$ 1 milhão e 300 mil de crédito extraordinário para ser utilizado no pagamento do auxílio emergencial aos beneficiários de programas sociais de Brumadinho. O valor deverá ser repassado a pessoas que têm direito ao Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e Renda Mensal Vitalícia.

O recurso extra foi liberado através da Medida Provisória 874/2019, publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (13). O auxílio no valor de R$ 600 deverá ser repassado a quem tem direito aos programas sociais e foi atingido pelo rompimento da barragem da Vale em janeiro. Beneficiários cadastrados ou ativos em janeiro de 2019 também terão direito ao valor.

Os pagamentos serão operacionalizados pela Caixa e pelo INSS e os valores poderão ser sacados em até 180 dias. Até a última parcial divulgada oficialmente pelas autoridades, o rompimento da barragem em Brumadinho deixou 201 mortos e 107 seguem desaparecidos.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes