Menu

Confira os resultados dos principais estaduais do país

Fim de semana recheado de clássicos por todo o país. E o que não faltou foi bola na rede.

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Lucas Uebel - Grêmio FBPA

Fim de semana recheado de clássicos por todo o país. E o que não faltou foi bola na rede.

No Rio Grande do Sul, Gre-Nal dividiu as duas maiores torcidas do estado. Com times alternativos, os rivais fizeram um jogo quente, na Arena, diante de mais de 44 mil pessoas. Com muito equilíbrio, o jogo só foi mudar aos 28 da primeira etapa. Após fazer falta, Nonato recebeu o segundo amarelo e deixou o Colorado com um a menos. A partir daí, o Imortal aumentou o volume de jogo, e aos 42, após boa tabela, o lateral Leonardo marcou o gol da vitória. Na etapa final, um show de horrores e entradas fortes. Sete cartões amarelos foram distribuídos. Final, Grêmio um, Internacional zero. O Tricolor é líder isolado do Gauchão com 26 pontos, enquanto o Inter caiu para terceiro lugar e tem 19 pontos somados.

Clássico com muitos atrativos no Carioca. Fluminense e Botafogo se enfrentaram no Maracanã, na noite deste domingo. O jogo marcou a estreia de Diego Souza com a camisa do Fogão. Mas quem roubou a cena foi Paulo Henrique Ganso, que abriu o placar na primeira etapa, após desviar, com classe, cruzamento de Everaldo. Os times voltaram do intervalo e logo no primeiro minuto Alex Santana deixou tudo igual. E ficou nisso, Fluminense um, Botafogo um. Com um jogo a mais, o Tricolor lidera com folga o grupo B. A situação do Fogão, por outro lado, é delicada. O time de Zé Ricardo está em quarto lugar, cinco pontos atrás do líder e precisa vencer os dois jogos que faltam e torcer contra rivais para avançar de fase. 

Quebra de invencibilidade. Jogando no Espírito Santo, o Vasco perdeu a primeira no ano. O carrasco foi a Cabofriense, que venceu por dois a zero, gols de Bruno Lima e Rincon. No sábado, o Flamengo tropeçou diante do Volta Redonda, e não conseguiu sair do zero a zero, no Maracanã. 

Fase complicada para o São Paulo. No campeonato Paulista, o Tricolor perdeu o terceiro clássico no ano. Desta vez, para o Palmeiras. O jogo caminhava para um empate sem gols, até que, aos 34 da segunda etapa, Carlos Eduardo acertou um lindo chute de fora da área a garantiu a vitória do Verdão. São Paulo zero, Palmeiras um. O resultado garantiu a classificação palestrina para as quartas. Do outro lado, muitas vaias da torcida e protestos contra o presidente Leco. O São Paulo está em segundo no grupo e precisa vencer o próximo jogo para não ficar de fora do mata-mata.

Em casa, o Corinthians venceu o Oeste por um a zero e também carimbou a passagem para as quartas do Paulistão. Danilo Avelar garantiu a festa do Timão. Na sexta, o Santos vacilou no Pacaembu e perdeu a segunda no campeonato, desta vez, para o Novorizontino, por um a zero. A derrota também fez com que o clube perdesse o posto de melhor equipe do torneio, que a agora é do RB Brasil. 

No Interior, o fim de semana teve dérbi campineiro, com festa do lado alvinegro. A Ponte Preta derrotou o Guarani por três a zero no Moisés Lucarelli. A derrota fez com que a diretoria do Bugre demitisse o técnico Osmar Loss.

Se na Libertadores as coisas não vão bem, no Mineiro só dá Galo. O Atlético encarou o América na partida que valia a liderança e teve que suar para vencer o rival. O gol da vitória só veio nos acréscimos. Três a dois para o Galo, que agora é líder absoluto com 25 pontos. Logo atrás vem o Cruzeiro, que fora de casa, meteu três a zero no Tupi e agora é a única equipe da Série A invicta na temporada.

Pela 13ª rodada do Catarinense, quem surpreendeu foi o Joinville. O JEC bateu a Chapeconese, fora de casa, por dois a um e deu uma respirada no estadual. Nada de gols no clássico da Ilha. Figueirense e Avaí ficaram no zero a zero. Em casa, o Tubarão perdeu para o Criciúma por um a zero. 

No Paraná, a torcida do Athletico está ficando mal acostumada. No segundo jogo do segundo turno, mais uma goleada do Furacão, desta vez, quatro a zero em cima do Maringá, fora de casa. No Couto Pereira, o Coritiba derrotou o Cascavel por dois a zero e o Rio Branco ganhou do Paraná por um a zero.

Fechando a rodada pelo Baiano. Atropelo tricolor. O Bahia não teve perdão do Jequié no Waldomirão e aplicou cinco a zero. Destaque para Fernandão, que fez quatro gols. Em crise, o Vitória vacilou em casa e perdeu por dois a zero para o Fluminense de Feira. Juazeirense e Bahia de Feira empataram em um a um, enquanto o Jacobina derrotou o Vitória da Conquista por dois a um. No Carneirão, o Atlético da Bahia venceu o Jacuipense por três a dois. 

 

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Fim de semana recheado de clássicos por todo o país. E o que não faltou foi bola na rede.

No Rio Grande do Sul, Gre-Nal dividiu as duas maiores torcidas do estado. Com times alternativos, os rivais fizeram um jogo quente, na Arena, diante de mais de 44 mil pessoas. Com muito equilíbrio, o jogo só foi mudar aos 28 da primeira etapa. Após fazer falta, Nonato recebeu o segundo amarelo e deixou o Colorado com um a menos. A partir daí, o Imortal aumentou o volume de jogo, e aos 42, após boa tabela, o lateral Leonardo marcou o gol da vitória. Na etapa final, um show de horrores e entradas fortes. Sete cartões amarelos foram distribuídos. Final, Grêmio um, Internacional zero. O Tricolor é líder isolado do Gauchão com 26 pontos, enquanto o Inter caiu para terceiro lugar e tem 19 pontos somados.

Clássico com muitos atrativos no Carioca. Fluminense e Botafogo se enfrentaram no Maracanã, na noite deste domingo. O jogo marcou a estreia de Diego Souza com a camisa do Fogão. Mas quem roubou a cena foi Paulo Henrique Ganso, que abriu o placar na primeira etapa, após desviar, com classe, cruzamento de Everaldo. Os times voltaram do intervalo e logo no primeiro minuto Alex Santana deixou tudo igual. E ficou nisso, Fluminense um, Botafogo um. Com um jogo a mais, o Tricolor lidera com folga o grupo B. A situação do Fogão, por outro lado, é delicada. O time de Zé Ricardo está em quarto lugar, cinco pontos atrás do líder e precisa vencer os dois jogos que faltam e torcer contra rivais para avançar de fase. 

Quebra de invencibilidade. Jogando no Espírito Santo, o Vasco perdeu a primeira no ano. O carrasco foi a Cabofriense, que venceu por dois a zero, gols de Bruno Lima e Rincon. No sábado, o Flamengo tropeçou diante do Volta Redonda, e não conseguiu sair do zero a zero, no Maracanã. 

Fase complicada para o São Paulo. No campeonato Paulista, o Tricolor perdeu o terceiro clássico no ano. Desta vez, para o Palmeiras. O jogo caminhava para um empate sem gols, até que, aos 34 da segunda etapa, Carlos Eduardo acertou um lindo chute de fora da área a garantiu a vitória do Verdão. São Paulo zero, Palmeiras um. O resultado garantiu a classificação palestrina para as quartas. Do outro lado, muitas vaias da torcida e protestos contra o presidente Leco. O São Paulo está em segundo no grupo e precisa vencer o próximo jogo para não ficar de fora do mata-mata.

Em casa, o Corinthians venceu o Oeste por um a zero e também carimbou a passagem para as quartas do Paulistão. Danilo Avelar garantiu a festa do Timão. Na sexta, o Santos vacilou no Pacaembu e perdeu a segunda no campeonato, desta vez, para o Novorizontino, por um a zero. A derrota também fez com que o clube perdesse o posto de melhor equipe do torneio, que a agora é do RB Brasil. 

No Interior, o fim de semana teve dérbi campineiro, com festa do lado alvinegro. A Ponte Preta derrotou o Guarani por três a zero no Moisés Lucarelli. A derrota fez com que a diretoria do Bugre demitisse o técnico Osmar Loss.

Se na Libertadores as coisas não vão bem, no Mineiro só dá Galo. O Atlético encarou o América na partida que valia a liderança e teve que suar para vencer o rival. O gol da vitória só veio nos acréscimos. Três a dois para o Galo, que agora é líder absoluto com 25 pontos. Logo atrás vem o Cruzeiro, que fora de casa, meteu três a zero no Tupi e agora é a única equipe da Série A invicta na temporada.

Pela 13ª rodada do Catarinense, quem surpreendeu foi o Joinville. O JEC bateu a Chapeconese, fora de casa, por dois a um e deu uma respirada no estadual. Nada de gols no clássico da Ilha. Figueirense e Avaí ficaram no zero a zero. Em casa, o Tubarão perdeu para o Criciúma por um a zero. 

No Paraná, a torcida do Athletico está ficando mal acostumada. No segundo jogo do segundo turno, mais uma goleada do Furacão, desta vez, quatro a zero em cima do Maringá, fora de casa. No Couto Pereira, o Coritiba derrotou o Cascavel por dois a zero e o Rio Branco ganhou do Paraná por um a zero.

Fechando a rodada pelo Baiano. Atropelo tricolor. O Bahia não teve perdão do Jequié no Waldomirão e aplicou cinco a zero. Destaque para Fernandão, que fez quatro gols. Em crise, o Vitória vacilou em casa e perdeu por dois a zero para o Fluminense de Feira. Juazeirense e Bahia de Feira empataram em um a um, enquanto o Jacobina derrotou o Vitória da Conquista por dois a um. No Carneirão, o Atlético da Bahia venceu o Jacuipense por três a dois. 

Reportagem, Raphael Costa