Menu

Guias de Previdência poderão ser pagas pela internet a partir de fevereiro de 2020

A quitação pode ser feita por home banking ou em terminais de autoatendimento

Banners
Foto: Agência Brasil

As Guias da Previdência Social para quitação de parcelamentos previdenciários serão emitidas agora pela internet ou nas unidades de atendimento da Receita Federal a partir de fevereiro do ano que vem.

A GPS, como é conhecida, é o documento utilizado para pagamento do seguro recolhido pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

As instruções estão no portal da Receita, no endereço receita.fazenda.gov.br. A emissão do documento poderá ser feita no portal e-CAC, no menu “pagamentos e parcelamentos”.

As prestações podem ser quitadas por meio de home banking, ou seja, uma página da internet de navegação segura do banco, ou em terminais de autoatendimento.

De acordo com a receita, a inadimplência pode sujeitar o contribuinte à exclusão do parcelamento e sua inclusão no Cadastro Informativo de Créditos não quitados do Setor Público Federal (CADIN).

Marquezan Araújo

Marquezan é formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), atuou como âncora de jornal radiofônico e locutor de programa musical. Passou por estágios na Agência Brasil e na Rádio Nacional, da EBC. Repórter da Agência do Rádio desde 2016, acompanha as movimentações do Legislativo no Congresso Nacional.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se

As Guias da Previdência Social para quitação de parcelamentos previdenciários serão emitidas agora pela internet ou nas unidades de atendimento da Receita Federal a partir de fevereiro do ano que vem.

A GPS, como é conhecida, é o documento utilizado para pagamento do seguro recolhido pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

As instruções estão no portal da Receita, no endereço receita.fazenda.gov.br. A emissão do documento poderá ser feita no portal e-CAC, no menu “pagamentos e parcelamentos”.

As prestações podem ser quitadas por meio de home banking, ou seja, uma página da internet de navegação segura do banco, ou em terminais de autoatendimento.

De acordo com a receita, a inadimplência pode sujeitar o contribuinte à exclusão do parcelamento e sua inclusão no Cadastro Informativo de Créditos não quitados do Setor Público Federal (CADIN).

Reportagem, Jalila Arabi