Menu

Guido Mantega e ex-presidente do BNDES viram réus na Justiça Federal

Denúncia indica que ambos participaram de desvios no banco público e obtiveram benefícios indevidos de mais de R$ 8 bilhões em favor da JBS

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Foto: Agência Brasil

O ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, viraram réus na Justiça Federal. Ambos responderão pelos crimes de formação de quadrilha, gestão fraudulenta e práticas contra o sistema financeiro nacional. Além disso, Mantega vai responder por corrupção passiva.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, os acusados participaram de desvios no BNDES e obtiveram benefícios indevidos de mais de R$ 8 bilhões em favor da empresa JBS.

Essas operações, segundo a investigação, aconteceram entre junho de 2007 e dezembro de 2009. Entre as irregularidades, haviam repasses de dinheiro por meio de notas frias e investimentos fictícios.   
 

Cintia Moreira

Em uma de suas experiências profissionais ganhou um prêmio jornalístico e jura que não tem pautas de preferência. Sua única preferência é que tenham pautas.


Cadastre-se

O ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, viraram réus na Justiça Federal. Ambos responderão pelos crimes de formação de quadrilha, gestão fraudulenta e práticas contra o sistema financeiro nacional. Além disso, Mantega vai responder por corrupção passiva.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, os acusados participaram de desvios no BNDES e obtiveram benefícios indevidos de mais de R$ 8 bilhões em favor da empresa JBS.

Essas operações, segundo a investigação, aconteceram entre junho de 2007 e dezembro de 2009. Entre as irregularidades, haviam repasses de dinheiro por meio de notas frias e investimentos fictícios.   

Reportagem, Cintia Moreira