Menu

Empresário se suicida em evento com governador de Sergipe e ministro de Minas e Energia

Empresário do setor de cerâmica teria cometido ato após ter falido, por conta do alto preço do gás

Banners

O empresário Sadi Gitz se matou na frente do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, e do Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. O homem deu um tiro na própria cabeça durante a abertura de um seminário sobre o mercado de gás que iniciou nesta quinta-feira (4), em Aracaju.

De acordo com fontes do governo estadual, Gitz era dono de uma fábrica de cerâmica e teria falido após entrar em hibernação, por causa do alto preço do gás.

A indústria de cerâmica Escurial passou a consumir gás com pagamento antecipado e há cerca de dois meses paralisou as atividades por falta de condições de caixa.

O governo de Sergipe emitiu nota nas redes sociais, lamentando o ocorrido e informou que o evento estava cancelado.

O Governo do Estado de Sergipe lamenta o ocorrido com o empresário Sadi Gitz, da cerâmica Escurial, que cometeu suicídio durante o evento.

Por conta do ocorrido, o Simpósio de Oportunidades para o novo cenário do gás natural em Sergipe está cancelado.
pic.twitter.com/FaRkBcADu7

— Governo de Sergipe (@governosergipe) 4 de julho de 2019 ">http://

Juliana Gonçalves

A carreira jornalística de Juliana deu início com assessoria de imprensa. Após um tempo, entrou como estagiária na redação da Agência do Rádio. Trabalhou, também, na TV Band com foco em política por um tempo e voltou para nossa redação como repórter em 2018.


Conteúdos relacionados

Cadastre-se

O empresário Sadi Gitz se matou na frente do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, e do Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. O homem deu um tiro na própria cabeça durante a abertura de um seminário sobre o mercado de gás que iniciou nesta quinta-feira (4), em Aracaju.

De acordo com fontes do governo estadual, Gitz era dono de uma fábrica de cerâmica e teria falido após entrar em hibernação, por causa do alto preço do gás.

A indústria de cerâmica Escurial passou a consumir gás com pagamento antecipado e há cerca de dois meses paralisou as atividades por falta de condições de caixa.

O governo de Sergipe emitiu nota nas redes sociais, lamentando o ocorrido e informou que o evento estava cancelado.

Reportagem, Juliana Gonçalves