Menu

INDICADORES: Café registra queda nessa quinta (02)

No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho registrou baixa de 1,35%

Banners
Foto: Arquivo CNA

A saca de 60 quilos do café arábica começou a quinta-feira (02) com queda de 0,38% no preço e é vendida a R$ 579,37 na cidade de São Paulo. O café robusta também apresentou baixa de 0,21% no valor e a saca é comercializada a R$ 326,32 para retirada no Espírito Santo.

O açúcar cristal apresentou valorização de 0,98% no preço e o produto é vendido a R$ 76,38 em São Paulo. Em Santos, no litoral paulista, o valor da saca de 50 quilos, sem impostos, caiu 0,01% e a mercadoria é comercializada a R$ 76,10.

No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho registrou baixa de 1,35% e é negociada a R$ 59,33. Em Campinas, em São Paulo, o produto também teve queda de 0,96% no valor e a saca é comercializada a R$ 58,96. Em Cascavel, no Paraná, o preço é R$ 48,50. Em Rondonópolis, no Mato Grosso, o milho é vendido a R$ 46. Em Barreiras, na Bahia, o preço à vista é R$ 45. Os valores são do Canal Rural e Cepea. 
 

Agência do Rádio



Cadastre-se

LOC.: A saca de 60 quilos do café arábica começou a quinta-feira (02) com queda de 0,38% no preço e é vendida a R$ 579,37 na cidade de São Paulo. O café robusta também apresentou baixa de 0,21% no valor e a saca é comercializada a R$ 326,32 para retirada no Espírito Santo.

O açúcar cristal apresentou valorização de 0,98% no preço e o produto é vendido a R$ 76,38 em São Paulo. Em Santos, no litoral paulista, o valor da saca de 50 quilos, sem impostos, caiu 0,01% e a mercadoria é comercializada a R$ 76,10.

No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho registrou baixa de 1,35% e é negociada a R$ 59,33. Em Campinas, em São Paulo, o produto também teve queda de 0,96% no valor e a saca é comercializada a R$ 58,96. Em Cascavel, no Paraná, o preço é R$ 48,50. Em Rondonópolis, no Mato Grosso, o milho é vendido a R$ 46. Em Barreiras, na Bahia, o preço à vista é R$ 45. Os valores são do Canal Rural e Cepea. 

Reportagem, Jalila Arabi.