Menu

Inter vai até a Argentina e empata com o River pela Liberta

Galo vence fora de casa e garante vaga na Sul-Americana

  • Repórter
  • Data de publicação:
Banners
Créditos: Ricardo Duarte

Terça feira tem um gostinho diferente quando o tempero é campeonato de mata-mata.  E dessa vez veio na medida certa para quem estava faminto por bola na rede.

Começando pela Libertadores. O Internacional viajou até a Argentina para enfrentar o River Plate. As duas equipes entraram em campo classificadas, mas lutavam por uma pontuação melhor na classificação geral. E os donos da casa saíram na frente com belo gol de Julián Alvaréz, que encobriu o goleiro Marcelo Lomba. Antes do intervalo, Sóbis chutou de longe e deixou tudo igual. 

Na segunda etapa, virada do Colorado. Mais uma vez Sóbis, dessa vez de pênalti, deixou o dele e colocou a equipe gaúcha em vantagem. Pouco antes do fim da partida, Lomba falhou, a bola sobrou para Lucas Pratto, que não perdoou. Final, River Plate dois, Internacional dois. As duas equipes avançam para as oitavas da Liberta, o Inter como líder do grupo A com 14 pontos e o River com 10, na segunda posição. 

Sem chance de prosseguir na Libertadores, a equipe venezuelana do Zamora entrou em campo para encarar o Atlético Mineiro e se engana quem acha que o jogo não valia nada. A vitória daria uma vaga na Sul-Americana, e quem se deu bem foi o Galo, que venceu por dois a um, com dois gols de Alerrandro.

Definido o último classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil. No Serra Dourada, Vila Nova e Juventude fizeram a partida de volta pela quarta fase. E mais uma vez, nada de bola na rede durante o tempo normal. Com o zero a zero, a disputa foi para os pênaltis, e melhor para a equipe gaúcha, que garantiu a vaga graças aos erros de Danilo e Patrick, que desperdiçaram as cobranças pelo Vila. Agora, o Juventude enfrenta o Grêmio na próxima fase.

E pela Liga dos Campeões, uma noite para entrar na história. Liverpool e Barcelona se enfrentaram no estádio de Anfield. A missão dos Reds era difícil, mas a história fez a camisa pesar. Origi abriu o placar para a equipe inglesa aos 15 minutos do primeiro tempo, após pegar o rebote. Na segunda etapa, foi a vez de Wijnaldum se tornar o herói improvável. Em dois minutos, o volante marcou duas vezes e deixou a situação complicada para o Barça. Aos 34, após cobrança de escanteio genial de Alexander-Arnold, Origi fez mais um e decretou a classificação. Final, Liverpool quatro, Barcelona zero. Vitória monstruosa do time inglês, que chega a final com moral. Já para o Barça, a segunda desclassificação seguida em tom de vexame.

E a emoção não para nesta quarta-feira. Pega agenda aí que o que não vai faltar é jogão. 

Na Libertadores, o clima é de guerra para o Flamengo. O time carioca vai até o Uruguai enfrentar o Peñarol, precisando de pelo menos um empate para avançar de fase. No entanto, a equipe uruguaia, que está em segundo lugar no grupo, não quer dar mole e perder a classificação e deve ir com tudo para cima do Rubro-Negro. 

Outro brasileiro que joga hoje na mesma situação é o Grêmio. O Tricolor Gaúcho joga contra a Universidad Católica, do Chile, e um simples empate põe a equipe de Renato Portaluppi na próxima fase.

Em São Paulo, o Palmeiras recebe o San Lorenzo, da Argentina. A partida vale a liderança do grupo F, já que os dois times já garantiram a classificação nas oitavas.  

No Mineirão, o Cruzeiro enfrenta o Emelec pelo grupo B. A Raposa busca a vitória para manter a melhor campanha da primeira fase, o que dá vantagem de sempre decidir o segundo jogo em casa.

Pela Liga dos Campeões, tem mais jogão valendo vaga na final. Em Amsterdã, a molecada do Ajax entra em campo para enfrentar a equipe inglesa do Tottenham. 

O time holandês tem a vantagem do empate graças à vitória na primeira partida, por um a zero. Para os ingleses, apenas uma vitória por dois gols de diferença garante a equipe na final para enfrentar o rival Liverpool.

Raphael Costa

O repórter Raphael Costa formou-se em 2015 no Centro Universitário de Brasília (CEUB), mas deu início à sua carreira anteriormente. Originalmente paulista, começou em um programa de Rádio e TV local, até se mudar para Brasília. Com cerca de três anos de casa, é a voz que noticia esportes, agricultura e economia.


Cadastre-se

Terça feira tem um gostinho diferente quando o tempero é campeonato de mata-mata.  E dessa vez veio na medida certa para quem estava faminto por bola na rede.

Começando pela Libertadores. O Internacional viajou até a Argentina para enfrentar o River Plate. As duas equipes entraram em campo classificadas, mas lutavam por uma pontuação melhor na classificação geral. E os donos da casa saíram na frente com belo gol de Julián Alvaréz, que encobriu o goleiro Marcelo Lomba. Antes do intervalo, Sóbis chutou de longe e deixou tudo igual. 

Na segunda etapa, virada do Colorado. Mais uma vez Sóbis, dessa vez de pênalti, deixou o dele e colocou a equipe gaúcha em vantagem. Pouco antes do fim da partida, Lomba falhou, a bola sobrou para Lucas Pratto, que não perdoou. Final, River Plate dois, Internacional dois. As duas equipes avançam para as oitavas da Liberta, o Inter como líder do grupo A com 14 pontos e o River com 10, na segunda posição. 

Sem chance de prosseguir na Libertadores, a equipe venezuelana do Zamora entrou em campo para encarar o Atlético Mineiro e se engana quem acha que o jogo não valia nada. A vitória daria uma vaga na Sul-Americana, e quem se deu bem foi o Galo, que venceu por dois a um, com dois gols de Alerrandro.

Definido o último classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil. No Serra Dourada, Vila Nova e Juventude fizeram a partida de volta pela quarta fase. E mais uma vez, nada de bola na rede durante o tempo normal. Com o zero a zero, a disputa foi para os pênaltis, e melhor para a equipe gaúcha, que garantiu a vaga graças aos erros de Danilo e Patrick, que desperdiçaram as cobranças pelo Vila. Agora, o Juventude enfrenta o Grêmio na próxima fase.

E pela Liga dos Campeões, uma noite para entrar na história. Liverpool e Barcelona se enfrentaram no estádio de Anfield. A missão dos Reds era difícil, mas a história fez a camisa pesar. Origi abriu o placar para a equipe inglesa aos 15 minutos do primeiro tempo, após pegar o rebote. Na segunda etapa, foi a vez de Wijnaldum se tornar o herói improvável. Em dois minutos, o volante marcou duas vezes e deixou a situação complicada para o Barça. Aos 34, após cobrança de escanteio genial de Alexander-Arnold, Origi fez mais um e decretou a classificação. Final, Liverpool quatro, Barcelona zero. Vitória monstruosa do time inglês, que chega a final com moral. Já para o Barça, a segunda desclassificação seguida em tom de vexame.

E a emoção não para nesta quarta-feira. Pega agenda aí que o que não vai faltar é jogão. 

Na Libertadores, o clima é de guerra para o Flamengo. O time carioca vai até o Uruguai enfrentar o Peñarol, precisando de pelo menos um empate para avançar de fase. No entanto, a equipe uruguaia, que está em segundo lugar no grupo, não quer dar mole e perder a classificação e deve ir com tudo para cima do Rubro-Negro. 

Outro brasileiro que joga hoje na mesma situação é o Grêmio. O Tricolor Gaúcho joga contra a Universidad Católica, do Chile, e um simples empate põe a equipe de Renato Portaluppi na próxima fase.

Em São Paulo, o Palmeiras recebe o San Lorenzo, da Argentina. A partida vale a liderança do grupo F, já que os dois times já garantiram a classificação nas oitavas.  

No Mineirão, o Cruzeiro enfrenta o Emelec pelo grupo B. A Raposa busca a vitória para manter a melhor campanha da primeira fase, o que dá vantagem de sempre decidir o segundo jogo em casa.

Pela Liga dos Campeões, tem mais jogão valendo vaga na final. Em Amsterdã, a molecada do Ajax entra em campo para enfrentar a equipe inglesa do Tottenham.

O time holandês tem a vantagem do empate graças à vitória na primeira partida, por um a zero. Para os ingleses, apenas uma vitória por dois gols de diferença garante a equipe na final para enfrentar o rival Liverpool.

Reportagem, Raphael Costa